domingo, 29 de janeiro de 2017

Memórias de Garanhuns-PE (66): Professor, historiador, romancista e escritor Mário Márcio de Almeida Santos

Mário Márcio de Almeida.
Mário Márcio de Almeida Santos nasceu em Garanhuns, no dia 22 de agosto de 1927. Faleceu no Recife em 25 de setembro de 2015. Foi um professor universitário, historiador, crítico literário, ensaísta e romancista nordestino.

Transferindo-se ainda menino para o Recife, capital de Pernambuco, onde fez sua carreira profissional e literária, destacando-se como mestre do ensino universitário.

É autor de um livro clássico da história municipal de Garanhuns: “Anatomia de uma tragédia- A Hecatombe de Garanhuns”.

Cônjuge: Mabel de Morais da Silva Santos. Filhos: Maria Letícia, Maria Ângela, Maria do Carmo e Jailson.

Formação

Bacharel em Direito pela UFPE; Bacharel em Filosofia pela UFPE; Mestre em História;

Doutor em Filosofia.

Profissão

Professor de História da UFPE (Mestrado); Professor de História da UNICAP (Graduação); Professor de Geografia da UNICAP (Graduação).

Livros publicados

O stalinismo; Nascimento Feitosa e a Revolução de 1848; Anatomia de uma tragédia – A hecatombe de Garanhuns; Um homem contra o império – Vida e luta de Antônio Borges da Fonseca; Noções de Metodologia; O aprendiz de alquimia; A grande poesia de Edmir Domingues; Dr. Marcolino – ensaio; A Setembrizada; Alexandre Dumas e seus convidados; Quarentena; A face oculta; Sob o signo de Aldebarã; Diário de um hipocondríaco; O livro dos meus livros; As sete colunas da sabedoria.

Prêmios literários

Prêmio Othon Bezerra de Mello, da Academia Pernambucana de Letras, edição 1992, dado ao livro Anatomia de uma tragédia – A hecatombe de Garanhuns;

Prêmio Othon Bezerra de Mello, da Academia Pernambucana de Letras, Edição 1994, dado ao livro Um homem contra o império – Vida e luta de Antônio Borges da Fonseca;

Prêmio Joel Fontes, da Fundarpe, 1995, dado ao livro Um homem contra o império – Vida e luta de Antônio Borges da Fonseca.

Instituições literárias

Academia Pernambucana de Letras- Ocupou a cadeira 4, eleito em 27 de outubro de 1997 com o falecimento de seu antecessor Luís Cristóvão dos Santos.

Sociedade Brasileira de Médicos Escritores Regional de Pernambuco , Sobrames- Foi Membro Honorário.