quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Memórias de Garanhuns (51): Coronel José de Almeida Filho

Cel. José de Almeida Filho.
Comerciante, desde 1910, era um dos membros influentes na política local. Em 1919/1922 ocupou o cargo de Prefeito Municipal, continuando por dois mandatos, como conselheiro.

Durante sua administração como prefeito deu muito incentivo a construção de estradas de rodagem ligando a cidade às sedes dos municípios circunvizinhos - Correntes, São Bento, Bom Conselho, Brejão e outros, além da pavimentação de diversas artérias, arborização de ruas e avenidas, inauguração do serviço telefônico e canalização do primeiro trecho com água potável, oriunda do Pau Pombo beneficiando as ruas Rosa e Silva, 15 de Novembro, Santos Dumont e outras. Criou também o bosque de eucaliptos.
Casado com Maria de Luna Almeida. Faleceu em 19 de abril de 1939.

Matéria publicada no álbum do Município de Garanhuns 1922/1923. (Mantida a grafia da época).

Eucalyptos

Este genero de myrtaceas vem se aclimando em Garanhuns, pelo mesmo motivo por que aclimou-se na Europa.

O nosso clima que é o europeu favorece a todas as plantas do velho mundo, ou qual lá se hajam aclimado.

No ultimo caso está o eucalypto. Genero de myrtaceas da Australia, introduzido na Europa deu excelente resultado.

Até pouco  tempo não havia nenhuma plantação de eucalyptos em Garanhuns. Ha uns dois anos, porém, quando administrava o município o Cel. José de Almeida, foi iniciado pelos poderes públicos o plantio dessa myrtacea que tem progredido extraordinariamente.

No antigo Campo de Demonstração de Lavoura Seca (hoje Parque Euclides Dourado), ha um bello e vasto plantio de eucalyptos, feito pelo dr. Maximus Nyemer, auxiliado pelos poderes publicos municipaes, cujo progresso é extraordinário.

Assim em diversas partes de nossa cidade ha eucalyptos.

Quem chegar a Garanhuns por estrada de ferro, avista logo, antes de divisar a cidade, o parque de eucalyptos do ex-Campo de Demonstração. Depois, ao encontrar as nossas primeiras casas, divisa, a acompanhal-as, um plantio de eucalyptos, com aspecto de avenida, até penetrar o coração da cidade com sua arborisação a se formar.

Dentre as variedades dos que têm prospero em nossa terra, assinalam-se as especies: - Robusta, globus, terticoaris, citriodora e longifolia.

Os montes e taboleiros que circundam a cidade, de solo a renoso e eivado de pedregulhos, improprio a outra vegetação, foi onde attingiam os eucalyptos maior prosperidade, sendo observado um crescimento de quatro e meio metros por ano.

Nos diversos hortos de experimentação, de iniciativa particular, e nos bosques feitos pela municipalidade, se eleva a 60.000 o numero de arvores em pleno desenvolvimento.

Que se não descurem os poderes muinicipaes em preparar novos hortos e bosques de eucalyptos, para que em breve sejamos também chamados - a Australia do Nordeste.

Obs. Somente no bosque que formou o Parque Euclides Dourado foram plantados 40.000 pés de eucaliptos pelo dr. Maximus Nyemer.