III BIENAL INTERNACIONAL DO LIVRO DO AGRESTE

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Memórias de Garanhuns (11): Major Sátiro Ivo da Silva

Major Sátiro Ivo da Silva - 12/12/1907.
Foto: Acervo de Leonardo Guimarães
Ivo.
Por Cláudio Gonçalves de Lima

O Major Sátiro Ivo da Silva, nasceu em 1876, casou-se com Maria Clotilde de Oliveira Ivo, filha do Coronel José Lourenço, Presidente do Conselho Municipal de Águas Belas. Deste matrimônio tiveram a seguinte prole: Maria do Carmo, Nizan, Inaya, Alba e Sátiro Ivo Junior. 

Major Sátiro Ivo era personalidade de destaque no setor comercial em Garanhuns, sendo proprietário de firma e bolandeiras. Na política ocupou o cargo de conselheiro municipal, contribuindo para o desenvolvimento de Garanhuns, preferia dialogar sobre o progresso da cidade, contribuir para que esses ideais fossem concretizados e exercer a sua cidadania. Os jornais do Recife sempre traziam notas de eventos culturais, religiosos e partidários ocorridos no município, e neles sempre estava presente o Major Sátiro Ivo. Era respeitado e admirado pelos amigos pela cordialidade e amabilidade com que tratava as pessoas. 

Major Sátiro Ivo foi também um dos que se recolheram na cadeia em 15 de janeiro de 1917, diante das ameaças sofridas naquele dia. Quando estava ali recolhido momentos antes da invasão foi procurado pelo amigo e funcionário da sua firma, Apolônio Leite, que o aconselhou a retornar a sua casa e fugir. Consciente da sua inocência na morte do Coronel Júlio Brasileiro e confiante que ninguém ousaria invadir aquele local, permaneceu com os amigos, tendo o mesmo destino trágico. 

Em homenagem ao ilustre comerciante, a principal Avenida do Bairro do Magano recebeu o seu nome: Avenida Sátiro Ivo.