Friday, October 28, 2016

VIAGEM ICONOGRÁFICA AO PASSADO DE GARANHUNS: PADRE AGOBAR DA MOTA VALENÇA

Padre Agobar da Mota Valença
Foto: Acervo da Família Moreira.

por Manoel Neto Teixeira

Não se leva muito em conta o cargo de vice (vice-prefeito, vice-governador, vice-presidente, vice-diretor, etc.) na cultura político-administrativa do Brasil.

Essa concepção, no entanto, é quebrada em algum momento da história do Diocesano: em 1930, um jovem sacerdote recém-ordenado assume a vice-diretoria: Padre Agobar da Mota Valença, que, mesmo tendo curta passagem, consegue deixar sua marca e estilo pessoal.

Acometido de doença, à época, incurável, pelo atraso da Medicina, morre precocemente, aos 24 anos, o Pe. Agobar, no exercício das funções de vice-diretor e de professor de várias disciplinas. Sua memória está perpetuada em nome de ruas, grêmios literários e do Colégio Municipal Padre Agobar Valença. No álbum-revista do Diocesano, edição de 1938, os editores dedicam a ele uma página nos seguintes termos:

"Vindo de velho Seminário de Olinda, as secular fonte de fé, onde a ciência encontra o seu ninho e o patriotismo o seu alimento, o Pe. Agobar foi, logo após sua ordenação, nomeado vice-diretor do Ginásio.

Neo-sacerdote, trazia n'alma a ânsia da luta e do sacrifício por cristo. Prova disso, é a dedicação com que ele se entregou ao seu ministério, deixando, em sua ligeira passagem pelo nosso educandário, um sinal de sua virtude, um vestígio de sua personalidade, um traço de su'alma.

Com excepcionais dotes de educador: enérgico, bondoso, levantador do caráter e da moral do aluno, animador dos desportos, era o desejado dos ginasianos. seus avisos eram ouvidos, seus pedidos eram feitos, suas intenções eram adivinhadas, porque ele sabia cativar, sabia educar.

Cultura sólida, grande conhecedor do português, era amante da música, cujas composições revelavam sua alta sensibilidade artística.

Ordenado em 29 de dezembro de 1929, em fevereiro de 1930, entrava no Ginásio como seu professor e vice-diretor.

Com menos de dez meses de trabalho, a Divina Providência chamou-o para a prestação de contas - Dias de outubro... Um deles amanheceu triste, para o Ginásio.

Padre Agobar doente! A notícia se espalhou como um relâmpago, entre os alunos.

O estado é grave! Na mesma tarde, lá o levaram para o sanatório em busca de uma operação, que foi feita imediatamente. Os dias traziam pequenas melhoras e pequenas crises, conforme as  notícias que chegavam para os meninos.

Mas, aproximando-se 22 de outubro, a esperança de uma restabelecimento foi fugindo das almas suas amigas. E a notícia final do desenlace caiu no Ginásio, como a tristeza cai na alma. Padre Agobar morreu! Levou para o céu os corações de seus alunos, porque o seu ficara no Ginásio"!
Fonte: Livro Colégio Diocesano de Garanhuns "Cem anos de Ciência e Fé" do escritor Manoel Neto Teixeira - ano de 2015.

Está desempregado?  Click na imagem!

No comments:

Post a Comment