segunda-feira, 11 de julho de 2016

HÁ CEM ANOS ACONTECIA EM GARANHUNS A HISTÓRICA ELEIÇÃO DE 1916






Por Cláudio Gonçalves de Lima

Naquela manhã de segunda-feira de 10 de julho de 1916, as dez sessões eleitorais da cidade recebiam os eleitores para uma das mais disputadas eleições para prefeito de Garanhuns, e que colocavam frente a frente os dois principais grupos políticos do município, Julistas e Jardinistas, que após quatro anos voltariam a disputarem uma eleição para prefeito de Garanhuns.
A renúncia do cargo de prefeito de Argemiro Miranda em fevereiro de 1912 e a vitória para preenchimento do cargo em março de 1912 pelo tenente-coronel Júlio Brasileiro, representou a derrocada do Jardinismo e marcou um período de comando político da ala Julista. 

Em julho de 1916 estavam marcadas a nova eleição para prefeito de Garanhuns, desta vez, os Jardinistas voltaram a cena política apoiando para prefeito o Dr. Rocha Carvalho e o seu companheiro de chapa e Subprefeito Dr. Antônio Borba Junior que tinham como adversário o chefe político da Situação, o tenente-coronel e deputado estadual Júlio Brasileiro.
Os resultados das urnas deram a vitória ao tenente-coronel Júlio Brasileiro, mas dias depois a eleição foi anulada, por motivo de inelegibilidade do deputado Júlio Brasileiro e a suspeita de títulos de eleitores duplicados. Uma nova eleição seria marcada para o dia 07 de janeiro de 1917, desta vez, o tenente-coronel Júlio Brasileiro concorreria sem oposição. Eleito não chegaria a tomar posse, pois seria assassinado no Café Chile em Recife no dia 14 de janeiro de 1917, fato que resultaria na manhã seguinte, 15 de janeiro de 1917, numa das maiores tragédias políticas da República Velha, a morte de todos os seus principais adversários políticos, e que ficaria denominada pela historiografia pernambucana e garanhuense como A Hecatombe de Garanhuns. 
Para relembrar os principais fatos dessa eleição centenária, a Comissão do Memorial da Hecatombe e o Instituto Histórico e Geográfico de Garanhuns estão promovendo a Exposição da Eleição de 1916, onde os visitantes poderão conhecer através de registros iconográficos, urna e biografias, a histórica disputa eleitoral ocorrida há um século entre as principais forças políticas, econômicas e culturais de Garanhuns.
Local: Instituto Histórico e Geográfico de Garanhuns.
Praça Dom Moura, 44 - Centro
Horário: segunda á sexta das 8:00 ás 12:00 horas e das 13:00 ás 17:00 horas.
Durante o Festival de Inverno o Instituto Histórico e Geográfico de Garanhuns terá várias atrações: Palestras, teatro, exposição de artes plásticas e a exposição da eleição de 1916.

Nenhum comentário:

Postar um comentário