terça-feira, 10 de maio de 2016

GARANHUNS - GRUPO ESCOLAR SEVERINO PINHEIRO


Inaugurado em julho de 1922, estando localizado na rua Santo Antônio. Na administração do Prefeito Celso Galvão foi demolido e em seu lugar construído o prédio da atual Prefeitura Municipal.

A data da Independência do Brasil, em 1922, foi comemorado, festivamente, no Grupo Escolar. Pela manhã o  hasteamento da Bandeira Nacional. Depois, uma passeata, pela cidade, ao som de uma banda musical. À noite, em uma do suas salas, uma hora de arte, organizada pela Diretora Almira Ribeiro de Carvalho com a colaboração de Maria Dolores Quintão, Elvira Viana, Anunciada Coutinho, Áurea Martins e Edwirges Magalhães.


A programação cumprida foi a seguinte: Maria Augusta dos Santos e futura  dama do Grêmio Polimático, fala sobre a Independência do Brasil. Em seguida tem início o espetáculo propriamente dito. Temos então: "As Ciganas" (dueto) - Alda Silva e Lourdes Rosa; "Cançoneta" - Djalma Araújo; "A Esquecida" (versos) - Ailda Rêgo: "Século XV" (versos) -  Alba Silva Araújo; "O Conquistador" (cançoneta) - José Rosa; "As Duas Sombras" (versos) - Maria Luiza Vasconcelos; "Não Seja Mau" (cançoneta) - Hilda Santos; "A Cigana" (versos) - Graciete Branco; "Esteja Quieta" (cançoneta) -Lourdes Gonçalves; "A Tutuquinha" (monólogo) - Edgard Viana; "Fátima" (foxtrot) - Maria Augusta dos Santos; "O Guloso" (versos) - Alfredo Vieira; "O Espelho" (cançoneta) - Hilda Azevedo; "O Pequeno Patriota" (letra de Maria Dolores Quintão) - Zenóbio Lobo; "Kermesse" - Maria Augusta dos Santos; "Carrapicina" (versos) - Alba Silva; '"O Bigode" (monólogo) Ismael Marques; "Não Torno Mais" (cançoneta) - Djalma Araújo e Zufia Rosa; "A Promessa" (versos) - Alfredo Vieira.
Fonte: Livro  "Os Aldeões de Garanhuns" de Alberto da Silva Rêgo.


Grupo de visitantes chegando à Garanhuns para a inauguração da Escola Severino Pinheiro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário