segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

ALAM- ACADEMIA ABERTA DE LETRAS E ARTES DO AGRESTE MERIDIONAL EMPOSSA 33 MEMBROS


No último sábado (30) de janeiro de 2016, Garanhuns recebeu os primeiros imortais de uma academia que nasceu para garantir o direito de todos os artistas e produtores culturais de propagar as artes em toda a sua plenitude. 

Trinta e três  personalidades,  em vários segmentos artísticos da região, receberam certificação de acadêmico e cada um recém empossado apresentou um patrono que deixou marcas em sua trajetória de artes e cultura. 

A sessão solene foi presidida pelo atual presidente, o Dr. Osman Benício de Holanda Cavalcanti e a mesa de cerimonial foi composta por autoridades de Garanhuns e região, como o ex-presidente da UBE, Vital Corrêa, secretária executiva do PMB a terapeuta Ana Teresa, a Jislaine, representante da Câmara de Vereadores da cidade do Rio de Janeiro, a psicologa Ivonete Xavier, Dr. Osman Benicío, cantor e compositor Leo Noronha, o poeta Ronaldo Barros e o prof Carlos Guedes, assessorados pela secretária de eventos, Selma Mello.

O atual Presidente, Osman Holanda proferiu um breve  discurso de recepção e logo após foi realizada a leitura da Ata da  última reunião pelo secretário Carlos Guedes que detalhou outro grande evento de aproximação realizado no ultimo mês de dezembro. 

Além de parentes e amigos dos novos imortais, várias autoridades oriundas de outras cidades abrilhantaram o emocionante evento. Uma surpresa da ALAM foi a posse do talentoso Mateus Cordeiro, o  mais jovem imortal a tomar posse em uma academia. 

Aconteceram rápidos discursos  dos novos Acadêmicos  e,  feitas as considerações finais, os presentes foram agraciados com um coquetel e boa musica que viajou entre forró, mpb e seresta. Uma tarde pra guardar no coração.

Baú da História de Garanhuns: Conta-se que em 1809 foi um ano de muita seca e fome, e que houve uma abalo sísmico bastante forte. Fonte: Livro "Pingos de Garanhuns" de Arlinda da Mota Valença.

Pensamento do dia: A arte das artes é a arte do amor. Guilherme de Saint-Thierry

Nenhum comentário:

Postar um comentário