quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

GOVERNO DE PERNAMBUCO INVESTE R$ 40 MIL NO IV PRÊMIO PERNAMBUCO DE LITERATURA


Fomentar a produção literária em todas as regiões de Pernambuco, sobretudo a partir de escritores estreantes ou em início de carreira; aumentar o acesso ao livro e à leitura; promover a distribuição e a circulação da literatura contemporânea pernambucana. Esses são alguns dos objetivos que estão sendo alcançados com o Prêmio Pernambuco de Literatura, que chega a sua quarta edição. Idealizado e realizado pelo Governo do Estado de Pernambuco, através da Secretaria de Cultura – Secult-PE, Fundarpe e da Companhia Editora de Pernambuco – Cepe -  as inscrições (para obras inéditas e completas dos gêneros conto, poema ou romance) são gratuitas e poderão ser realizadas de 11 de janeiro a 11 de março de 2016, exclusivamente por meio eletrônico, através do email premiopernambuco@gmail.com.

​A nova metodologia simplifica ainda mais o processo de inscrição e diminui os custos para os concorrentes, que não terão mais que enviar cópias físicas dos livros. A ação se alinha à desburocratização do acesso às políticas de cultura implementada pela Secult-PE/Fundarpe. ​Assim como nos anos anteriores, ​a comissão julgadora só ​terá​ acesso às obras​, cabendo à Secretaria Executiva do Prêmio fazer a triagem das inscrições. Somente após eleitos os livros vencedores é que os ​nomes dos autores serão conhecidos, já que as obras devem ser identificadas unicamente com título e pseudônimo.​ Nove livros já foram lançados das duas primeiras edições do Prêmio Pernambuco de Literatura. Em março, os cinco livros vencedores da terceira edição também sairão ​pela​ ​C​​epe Editora.

“Esta ação integrada, que envolve a Secult-PE​, a Fundarpe e a Cepe​, é uma das mais importantes do Governo do Estado, no sentido do seu compromisso com a arte e a cultura pernambucana. Este ano, com as inscrições apenas no modo digital, acreditamos que iremos ampliar ainda mais o acesso ao prêmio, que reafirma o papel da literatura como arte, expressão fundante da alma do povo brasileiro”, afirma o secretário de Cultura Marcelino Granja.

O coordenador de literatura da Secretaria de Cultura​,Wellington de Melo, reafirma o papel do Prêmio ​de revelar nomes que, talvez que sem esse estímulo, não dessem prosseguimento em suas carreiras de escritores. “É só ver o exemplo de Bruno Liberal, que já revelou em entrevista que, caso não tivesse ganhado o prêmio, talvez ​não estivesse escrevendo mais. Hoje ele já está com novo livro, bem recebido pelo público e pela​ crítica”, comenta o coordenador. Ele cita ainda o caso do livro de poesias Recife, no hay (poesia), de Delmo Montenegro, também vencedor da primeira edição, que posteriormente foi indicado ao Jabuti (a maior referência nacional de prêmio literário).

O PRÊMIO – Poderão participar do concurso livros inéditos, escritos em língua portuguesa por residentes nas quatro macrorregiões do Estado: Região Metropolitana, Zona da Mata, Agreste e Sertão. É permitido que parte do conteúdo da obra inscrita tenha sido publicado em blogs, sites, redes sociais​,etc. No entanto, só os gêneros conto, poema ou romance serão aceitos. Cada autor(a) poderá́ inscrever apenas uma obra, que deverá digitada em tamanho A4, de forma legível, e salva em formato PDF. Na primeira página deve conter apenas o título da obra e o pseudônimo do autor. Os vencedores receberão prêmios de 5 mil reais, mais um prêmio especial de 15 mil para o grande vencedor. Todas as obras serão publicadas pela Cepe Editora.​

O edital e seus anexos poderão ser obtidos na recepção da Secult-PE/Fundarpe (Rua da Aurora, 463/469 - Boa Vista), e também nos sites www.cultura.pe.gov.br e (www.cepe.com.br/). Esclarecimentos e informações aos interessados serão fornecidas pela Coordenadoria de Literatura da Secult-PE, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, pelo telefone (81) 3184-3021 ou pelo e-mail ​literatura.secultpe@gmail.com.
Fonte: Secretaria de Cultura de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário