segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

EXPOSIÇÃO DE CHARGES REÚNE OBRAS INTERNACIONAIS NO MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA



O Museu da Língua Portuguesa, na região central de São Paulo, coloca à disposição do público, pelo quinto ano consecutivo, uma exposição com mais de 100 obras entre charges, caricaturas e histórias em quadrinhos. A mostra Esta Sala é uma Piada, aberta no dia 15 de dezembro, ficará em exibição até 28 de fevereiro. Parte das obras está em uma tela virtual.

Os desenhos foram selecionados do 42º Salão Internacional de Humor de Piracicaba, o evento mais importante do gênero no mundo. O espaço foi criado por um grupo de artistas em 1974, durante a ditadura política no Brasil, e tornou-se um espaço de resistência à censura.

Neste ano, o tema é a sociedade contemporânea e a corrupção. Segundo o curador da mostra, Raphael Ramos da Costa Fioranelli Vieira, o objetivo é mostrar a realidade atual da sociedade.

“Todo ano trazemos à luz o que ocorreu no ano. Fazemos uma retrospectiva do que aconteceu e as pessoas vão se identificar com o que estão vendo. Nas lâminas estão os trabalhos mais engraçados e a parte mais 'pesada', está nas telas touch screen.”

Vieira destacou que há obras de países como Irã, Turquia, França e Cuba. Segundo ele, este ano há mais desenhos impressos do Brasil, porque a corrupção tem sido um assunto pontual. “Tentamos mostrar, de forma engraçada, assuntos trágicos, como a corrupção e terrorismo internacional, e trazer de forma mais branda a realidade que não é tão engraçada assim."

O curador disse ainda que as obras internacionais estimulam a pesquisa sobre a realidade de outros países, de modo a entender o que os desenhos querem dizer. “Algumas obras internacionais não retratam a realidade brasileira diretamente, mas, em cinco anos de exposição, o que percebemos é que tem vários assuntos e problemas comuns em diversos lugares.”

O estudante Luiz Neto visitou o museu para ver outra exposição e aproveitou para  visitar a sala, que classificou como irônica e criativa. “Cada desenho faz uma referência e uma crítica ao que está ocorrendo no mundo. Se esses assuntos são colocados em forma de quadrinhos e desenhos fica mais interessante. Todo mundo lê um quadrinho no jornal. Vendo esses desenhos de vários países, dá vontade de pesquisar sobre a sociedade de cada um.”

Iranildo Gonçalves da Silva é professor e aproveitou as férias para viajar do Ceará para São Paulo. Ele levou o filho para conhecer o museu. Iranildo observou a linguagem diferente expressa no traço de cada obra. “Na educação, sempre trabalho com o gênero literário charge. A exposição é importante porque nos dá a oportunidade de ver charges de brasileiros e de desenhistas de vários países.”

Jornalista e professor aposentado, Adelaide dos Santos veio do Mato Grosso do Sul com a esposa e filhos para passear em São Paulo. Ele elogiou as obras da sala e disse que todos deveriam prestar atenção nas charges. “São obras que impressionam pela sensibilidade e pela mensagem que passam. Temos muitos artistas de valor. Muita gente pensa que são simples quadrinhos, mas é um retrato da sociedade”, concluiu.
Fonte: Agência Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário