The 3 Week Diet

Friday, September 18, 2015

O ESPLENDOR DO JUBILEU DE OURO DO COLÉGIO DIOCESANO DE GARANHUNS EM 1965


Marcaram capítulo de destaque os festejos do Jubileu de Ouro do  Diocesano. A cidade inteira foi tomada pelo espírito da festa. Todas as reservas dos hotéis esgotados, tendo as famílias franqueado suas residências para acolher centenas de ex-alunos que chegavam de várias partes do Brasil.
Mons. Tarcísio Falcão e Mons.
Adelmar da Mota Valença.
Os festejos duraram de 6 a 13 de outubro de 1965. O Colégio engalanado. Cada motivo e tema, um stand exposto com arte e gosto, sob o prisma da mestra Almira Valença. O prefeito da cidade, ex-aluno Amilcar da Mota Valença, decreta o 12 de outubro feriado municipal, tal o envolvimento da comunidade garanhuense com a vida do Diocesano.
Prefeito Amílcar da Mota Valença.

A seguir, o registro da grandiosa festa, dia a dia:

6 DE OUTUBRO DE 1965

Dando início às festas do Jubileu de Ouro do nosso Colégio, foi celebrada, às 19 horas, pelo Padre Diretor (ex-aluno), em nossa Capela, a Santa Missa pelos benfeitores deste educandário. Em seguida, pelo Exmo. Sr. Bispo Diocesano, foi feita a abertura das salas das exposições que são as seguintes:
Padre Pedro Magno de Godoi.
1) Garanhuns turística, a cargo da Prefeitura;
2) Quadros históricos e quatequéticos, a cargo do prof. Manuel Lustosa;
3) Bíblia Sagrada, a cargo do aluno José Mário Rodrigues;
4) Antiguidade, a cargo do ex-aluno Wilson da Mota;
5) Arte sacra, a cargo do prof. Gonçalves Dias;
6) Artes Plásticas, a cargo do prof. Maurílo Matos;
7) Flâmulas, a cargo da profª Almira Valença e Antonio Miranda;
8) Prefeitos de Garanhuns, a cargo do prof. Valderedo Veras;
9) Flores e Plantas Ornamentais, a cargo do ex-aluno Fernando Campos;
10) Fotografias, a cargo do ex-aluno Mauro Lima;
11) Recordações, a cargo de Alcina e Maria Adisa Valença;
12) Músicas, a cargo de José Alberto Ferreira;
13) Lanches, a cargo da 3º série de Contabilidade;
14) Aves, a cargo do concluinte Iran Pessoa.
Mons. José de Anchieta Callou.

Apesar das chuvas, foi grande o número de pessoas presentes à missa e à abertura das exposições.

7 DE OUTUBRO DE 1965

Foi o seguinte o programa das festas jubilares para o dia: 8 horas, hasteamento das bandeiras do Brasil, dos Estados, de Garanhuns, do Papa e do  Colégio; em seguida, manhã esportiva; às 15 horas, sessão solene do Grêmio D. Mário, na qual foi feita uma homenagem a D. José Adelino Dantas e aos bispos de Garanhuns, por José Mário Rodrigues, e foi ouvida uma conferência do prof. Antonio Gonçalves Dias; às 19 horas, missa celebrada pelo ex-aluno, Mons. Tarcísio Falcão; 20 horas festival no salão de atos do Colégio.
Dom José Adelino Dantas.

8 DE OUTUBRO DE 1965

Às 8 horas  foi feito o hasteamento das bandeiras e, em seguida, realizada uma manhã esportiva; às 15 horas, realização de uma sessão solene no Grêmio Padre Inácio de Azevedo, com uma conferência do prof. Erasmo Vilela e uma homenagem aos mestres pelo concluinte Jones Figueiredo; às 19 horas, missa celebrada pelo Mons. José de Anchieta callou; às 20 horas, retreta na  Praça da Bandeira e festival no Salão de atos do Colégio.
Sr. Mauro Lima.

9 DE OUTUBRO DE 1965

O programa  foi o seguinte: às 8 horas, hasteamento das bandeiras e manhã esportiva; às 15 horas, sessão solene do Grêmio Mons. Callou, com uma conferência sobre Vocações Sacerdotais, pelo Padre Jaime Farias, e com uma homenagem ao 2º, ao 3º e ao 4 diretores, pelo concluinte Gladstonr Vieira Belo; às 19 horas, missa celebrada pelo ex-aluno Padre Jaime Mota de Farias; às  20 horas, festival e retreta.
Fernando Castelão.

10 DE OUTUBRO DE 1965

Foi executado o seguinte programa: às 8 horas, hasteamento das bandeiras e manhã esportiva; às 15 horas, futebol entre ex-alunos visitantes e ex-alunos da cidade; às 19 horas, missa celebrada por D. Bento Martins, prior do Mosteiro de São Bento; às 21 horas, festival.

11 DE OUTUBRO DE 1965

O programa foi o seguinte: às 8 horas, hasteamento das bandeiras e manhã esportiva; às 10 horas (extra-programa), manifestação dos seis educandários da cidade, ao colégio Diocesano de Garanhuns, com a presença dos seus diretores, bandas marciais e representações de alunos; às 15 horas, sessão solene do Grêmio Mons. Antero, com a conferência do Dr. José Valmar Júnior e a homenagem ao Mons. Antero e ao Cônego Lira, pelo concluinte José Inácio Rodrigues; às 17 horas (extra-programa), entrega dos troféus aos vencendores das competições esportivas; às 19 horas, missa celebrada pelo Padre Pedro Magno de Godoi, autor do Hino do Colégio; às 20 horas, festival e retreta; às 24 horas, serenata com o Hino do Colégio.
Governador de Pernambuco, Dr. Paulo
 Pessoa Guerra.

DIA 12 DE OUTUBRO DE 1965

Foi intenso o programa das festas, às 6 horas, ouviu-se do toque de Alvorada, uma salva de 21 tiros, acompanhada dos milhares de foguetões soltados em toda cidade, pelos alunos e ex-alunos; nessa mesma hora, foi celebrada pelo Diretor a Santa Missa para vários neo-comungantes; às 7 horas, foi feito o hasteamento da Bandeira do Brasil, com o Hino Nacional, e, em seguida, o das demais bandeiras: às 8 horas, sob a presidência do Exmo. Sr. Bispo Diocesano, foi feita a celebração da Santa Missa, na Praça da Bandeira; às 10 horas, na Casa do Ex-aluno, sessão solene da Associação do Ex-aluno, com a saudação aos ex-alunos feita pelo concluinte Jones Figueiredo e a posse do presidente eleito da Associação, Asnar da Mota Valença; no final dessa sessão, foi prestada uma homenagem, pelo Padre Diretor, ao ex-aluno Dival Fernandes Cavalcanti de Luna, engenheiro que presidiu à construção da Casa do Ex-aluno e o prédio do Curso Primário, bem como do Ginásio do Arraial; às 12 horas, presidida pelo Exmo. Bispo e pelo Governador do Estado, foi realizado o almoço da confraternização, com o refeitório e salas adjacentes completamente cheias de ex-alunos e pessoas de suas famílias; após o almoço, no Salão Nobre do Colégio, foi prestada uma comovente homenagem ao Padre Diretor, pelo Dr. Lauro de Oliveira, Diretor do Colégio Estadual de Parnambuco, e, em nome do Governador, que se achava presente, pelo Secretário de Educação, Dr. Edson Moury Fernandes; às 15 horas, foi plantada, entre o prédio da Capela e do Refeitório, uma árvore comemorativa (pinheiro do Paraná), pelos alunos do curso infantil, e, às 16 horas, foi realizado o solene desfile dos alunos e dos ex-alunos, parando em frente à prefeitura, onde o  Exmo. Sr. Governador do Estado, condecorou com a Medalha do Mérito Pernambucano o Diretor do Colégio Diocesano; após o desfile, o Sr. Governador do Estado em comitiva, lanchou no Colégio e visitou as salas das Exposições; às 20 horas, foi realizada uma retreta na Praça da Bandeira; nessa ocasião, os vereadores e o Sr. Prefeito compareceram ao Colégio para comunicar oficialmente o decreto do feriado municipal a 12 de outubro; em seguida, a  todos eles e aos componentes da Banda de Música, o Diretor ofereceu um  lanche no refeitório do Colégio. Entre 23 e 24 horas, é que começou a se dispensar a incalculável multidão que se comprimia, não só na Praça da Bandeira, como dentro do colégio.

A empolgação com que ex-alunos desfilam portando bandeiras.
Nesta foto, o pelotão é  encabeçado pelo dr. Ivaldo Dourado,
médico de muito conceito em Garanhuns e um ex-aluno que
jamais deixou de participar da vida do Colégio, ora dirigindo
a Associação dos Ex-Alunos, ora participando das suas festas
cívicas. A foto é um flagrante do desfile de 1965, Jubileu de
Ouro do Diocesano.

DIA 13 DE OUTUBRO DE 1965

Com a Santa Missa celebrada pelo Padre Diretor, em sufrágio das almas do Cônego Lira, Padre Diegues, Padre Agobar, mestres, alunos e ex-alunos falecidos, e com a piedosa romaria ao Nincho de Nossa Senhora de Fátima, foram encerrados os atos programados para as festas jubiliares do nosso Colégio. Agradecemos a Deus as bençãos concedidas, pois tudo correu em ordem, não se registrado nenhum incidente. É de justiça salientar certas coisas que  concorreram para o esplendor das festas: 1º) A presença do Exmo. Sr. Bispo., D. José Adelino Dantas, que adiou sua viagem ao Concílio a fim de estar conosco nesses dias comemorativas. 2º) A presença do Exmo. Sr. Governador do Estado, Dr. Paulo Guerra, com sua esposa, D. Virgínia Guerra, sua comitiva, particularmente a Banda de Música da Brigada e o Batalhão da Polícia Militar. 3º) O decreto do prefeito e vereadores tornando feriado o dia 12 de outubro de cada ano. 4º) Os melhoramentos feitos na Praça da Bandeira, pelo Prefeito do  Município, ex-aluno Amilcar Valença, sendo de justiça salientar a retirada dos trilhos que passeavam em frente ao prédio e que nenhum prefeito anterior  ousara retirar. 5º) A realização das exposições, constantemente visitadas, nas salas  do colégio, que constituíram a nota alta das festividades; tais Exposições foram idealizadas e promovidas por D. Almira Valença que, também escolheu as encarregadas de cada sala. 6º) A edição especial de O Monitor e as notícias dos jornais, rádios (notadamente a Rádio Difusora de Garanhuns) e da TV Canal 2, com a homenagem prestada pelo ex-aluno Fernando Castelão. 7º) A filmagem das solenidades feita pela Empresa de Cinema do Ex-aluno Homero Guerra Tavares, funcionário da referida empresa que exibirá o filme em todos os seus cinemas espalhados pelo Brasil. 8º) O esforço e a dedicação das comissões encarregadas das festas. 9º) As faixas que foram espalhadas por toda a cidade, todas em homenagem ao nosso Colégio. 10º) A iluminação e a Banda de Música, valiosas cooperações do Prefeito do Município. 11º) Os presentes recebidos, alguns bem valiosos, numa prova de afeto ao nosso Colégio. 12º) O grande número de telegramas de quase todos os Estados, as cartas, cartões e ofícios, até do estrangeiro, e as homenagens de Câmaras de Deputados e Vereadores. 13º) O número incalculável de fotografias que foram tiradas de todas as solenidades, que servirão como precioso documentário do esplendor das nossas festas jubilares. 14º) As bandeiras dos Estados e outras mais, que, devidamente hasteadas, davam um colorido festivo às solenidades. 15º) A presença amiga de centenas de ex-alunos, vindos até de Estados distantes, muitos deles comovidos até às lágrimas. 16º) A pintura geral dos prédios, dando agradável aspecto em todas as coisas; é de justiça salientar a dedicação de alguns alunos, entre eles o filho do Governador do Estado, pintando, espontaneamente, portas e janelas. 17º) A presença constante do povo humilde, enchendo corredores, alpendres e salas, como se estivessem em sua própria casa. Te Deam laudamus!
Fonte da Pesquisa: Livro "Colégio Diocesano de Garanhuns - Cem Anos de Ciência e Fé" do Professor, Jornalista e Escritor  Manoel Teixeira Neto - 3º Edição Ampliada - ano de 2015.
CLICK NA IMAGEM

No comments:

Post a Comment