quarta-feira, 9 de setembro de 2015

CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA HPV É INICIADA EM GARANHUNS


Com o intuito de garantir a proteção contra o Papiloma Vírus Humano (HPV), responsável por provocar o câncer de colo do útero, a Campanha Nacional contra HPV está sendo realizada nas escolas da Rede Estadual e Municipal de Ensino e, também, nas instituições particulares, durante o mês de setembro. As meninas entre 9 e 11 anos de idade devem receber as doses previstas na vacinação. O Ministério da Saúde garante a segurança da vacina. A meta, estabelecida pelo ministério é vacinar, no mínimo, 80% das adolescentes de 9 a 11 anos, o que totaliza, em Garanhuns, 2.931 vacinados.

Além das instituições de ensino, a vacina contra HPV está disponível nas 35 Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) e nos dois pontos de apoio de Garanhuns. O secretário de Saúde de Garanhuns informa que a vacina, que faz parte do Calendário Nacional de Imunização do Sistema Único de Saúde (SUS) está disponível durante todo o ano nas unidades de saúde, mas é necessário que a população esteja atenta para as datas. “Apesar de termos essa vacina sempre disponível nos postos, as meninas devem seguir o cronograma de intervalo entre uma dose e outra para que a proteção funcione. As adolescentes que já tomaram a vacina a cinco meses atrás, precisam agora receber a segunda dose”, afirma Alfredo de Góis.

A coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI) de Garanhuns, Rafaella Menezes, expõe a importância da vacinação. “Essa vacina protege as meninas contra o câncer do colo do útero, que é o terceiro tumor mais frequente na população feminina e terceira causa de morte de mulheres por câncer no Brasil. É importante frisar que a primeira dose por si só não protege contra o vírus, então quem já tomou a primeira, precisa tomar a segunda dose também para ficar imunizada”, enfatiza a coordenadora. Para ser imunizada, é necessário que a adolescente esteja munida de sua caderneta de vacinação.

Papiloma Vírus Humano – O HPV é um vírus transmitido pelo contato direto com pele ou mucosas infectadas por meio de relação sexual. Também pode ser transmitido da mãe para filho no momento do parto. Estimativas da Organização Mundial da Saúde indicam que 290 milhões de mulheres no mundo são portadoras da doença, sendo 32% infectadas pelos tipos 16 e 18. Em relação ao câncer do colo do útero, estudos apontam que 270 mil mulheres, no mundo, morrem devido à doença. Neste ano, o Instituto Nacional do Câncer estima o surgimento de 15 mil novos casos.
Fonte: Secom/PMG

Nenhum comentário:

Postar um comentário