sexta-feira, 14 de agosto de 2015

"OS MISSIONÁRIOS DE CABELOS BRANCOS"

Antônio de Carvalho Silva Gueiros, 1950
"O Evangelizador dos Sertões"
Foto:  livro "A História de Família
 Gueiros"  de David Gueiros Vieira.


Por Marcilio Reinaux 


Os cabelos brancos nas pessoas são indicativos de que elas são idosas, experientes na vida e com outros atributos, tornando-se também invariavelmente um complemento da personalidade e até um adereço de respeitabilidade de quem os tem. Quem tem cabelo branco deve se orgulhar. É prova de bênçãos de Deus, espelhando a idade avançada.

O Missionário William Calvin Porter (1855-1939) foi um dos nomes exponenciais dos primórdios do Presbiterianismo no Brasil. Ele tinha cabelos brancos com uma personalidade tão marcante, que a escritora Aglaia Ximenes ao escrever a sua biografia, deu ao livro o titulo: ”Calvin Porter, o Missionário de Cabelos Brancos”.   Foi um dos missionários destacados que vindo dos Estados Unidos bem jovem, escreveu uma página eloquente no Brasil trabalhando desde 1884, por sessenta anos, falecendo em 1939. 

Exercitou com intensidade o ministério missionário tendo a esposa Katherine como uma grande ajudadora, atuou nos “Campos Missionários” do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco, sendo  Garanhuns contemplada com seu trabalho por décadas. Fundou o Jornal: “O Século”. Dir-se-ia que Porter em vida seguiu à risca o ensinamento da Palavra: “Ide e Pregai”...
Outros missionários (de cabelos brancos) dos mais importantes na Historia do Evangelismo do Brasil, foram: George William Butler (1855-1919) que chegou em 1883 e como médico e missionário; trabalhou no Maranhão (São Luiz) e Pernambuco (Recife, Garanhuns e Canhotinho). Foi conhecido como “O médico amado de Canhotinho”. Meu pai recebeu dele forte influência e comentava seu trabalho missionário. 

Quando criança, eu conheci o Missionário Thompson (William McQuown Thompson), uma das mais instigantes figuras dos albores do evangelismo em Garanhuns e do Colégio Evangélico Quinze de Novembro. Lembro-me dele todos os dias pelas quatro da tarde passando em frente à minha casa, seguindo para os Correios. Ele tinha também com cabeça alvíssima.

Rev. William Thompson.
Assim, neste mês em que a Igreja Presbiteriana das Graças, comemora o Mês das Missões, ficam o destaque e as homenagens aos excepcionais missionários que o Brasil recebeu: Calvin Porter, George Butler, e William Thompson, entre tantos. Para que não fiquem citados apenas estes missionários estrangeiros, registre-se aqui um destaque especial ao brasileiríssimo matuto de Garanhuns, o Reverendo Antônio Gueiros, como uma figura exponencial de missionário e evangelista. Montado em cavalos percorreu “meio mundo” e fundou em Pernambuco, as igrejas presbiterianas de: Águas Belas, Bom Conselho, Salobro, São Bento do Una, Cachoeirinha, Lajedo, Palmerina, Inhumas, Cachoeira Dantas, Catonho, Fama, Neves, Itacatu, Quipapá e Palmares. Além das igrejas de Pão de Açucar, Mata Grande, Palmeira dos Índios e Quebrangulo  em Alagoas. Evangelista e missionário por vocação.

Por seu trabalho missionário mereceu ser chamado pela  Academia Pernambucana de Letras de "O Missionário Evangélico Desbravador do Sertão". Para todos aqui  citados e muitos outros incansáveis na obra do “Ide e pregai”...missionários, dedicados, obreiros, amigos e irmãos, registramos as nossas homenagens e o nosso respeito: “In Memorian”, dando graças à Deus pelas suas vidas. Todos aqueles: “Missionários de Cabelos Brancos”. 

Marcilio Reinaux, é Escritor e Historiador.
Membro da IPG e um dos fundadores do Instituto Histórico, Geográfico e Cultural de Garanhuns (IHGCG).

Nenhum comentário:

Postar um comentário