terça-feira, 21 de julho de 2015

SAÚDE DO HOMEM: CÂNCER DE PÊNIS ATINGE CERCA DE 3 MIL HOMENS POR ANO NO BRASIL


O câncer de pênis pode ser caracterizado por uma inflamação ou ferida na glande, prepúcio ou corpo do órgão. Ainda que de baixa incidência, representa cerca de 2% do total de tumores em pacientes de câncer no Brasil, cerca de 3 mil homens por ano, segundo o INCA - Instituto Nacional de Câncer.

Em campanha recente do Ministério da Saúde, o alerta é para os cuidados que os homens devem ter diariamente com a higiene, já que a prevenção do mal depende, principalmente, dela. De acordo com o Dr. Marjo Deninson Cardenuto Perez, urologista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, o câncer de pênis demanda atenção, pois se detectado precocemente tem alto índice de cura. "Esse tipo de tumor é mais presente em países carentes, já que está diretamente ligado à higiene. Em alguns locais, a falta de informação ou de acesso a condições básicas de saúde, impedem esse hábito", explica o professor.

"No Brasil, o índice de casos é relativamente grande, se comparado a países mais desenvolvidos. Por isso, é necessário que estejamos sempre em campanha para alertar os homens dos principais cuidados para prevenção", afirma.

O Dr. Marjo explica que há 4 principais fatores de risco para o desenvolvimento do câncer: tabagismo, HPV, má higiene e fimose. Este último, por impedir que a higiene do pênis seja feita adequadamente.

Pelo fato de a detecção do tumor ser por meio de feridas, na maior parte dos casos, é observado ainda na fase inicial, o que aumenta em muito as chances de cura. Porém, quando diagnosticado em estágio avançado, pode ser necessário amputar o membro.

"Felizmente, a maioria dos homens ao perceber inflamação no pênis procura pelo urologista. Mas, existem aqueles que demoram a procurar auxílio médico ou não conseguem ter esse acesso. Em alguns casos, é possível que se ampute o membro parcial ou totalmente, dependendo do estágio da doença e há também ocasiões em que o câncer se dissemina para os gânglios por ninfonódulos, nesses, há 50% de chances de ser fatal", diz o professor.

Para o tratamento, são realizadas sessões de radioterapia e quimioterapia. Em algumas situações, há intervenção cirúrgica."O câncer de pênis ainda é muito presente porque, certamente, há falta de informação por parte das pessoas. Existem muitas formas de prevenção. Evitar o tabagismo, utilizar camisinha nas relações sexuais, realizar a cirurgia da fimose na infância e a higiene íntima adequada são as principais. Com esses cuidados, certamente, a probabilidade de desenvolver a doença fica próxima a zero", finaliza o Dr. Marjo.
Fonte: Notícias ao Minuto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário