segunda-feira, 6 de julho de 2015

SAIBA COMO A PRIVAÇÃO DO SONO PODE AFETAR NOSSA SAÚDE


Há cada vez mais estudos que vêm demonstrar que privar o corpo de dormir pode causar estragos em quase todas as partes do seu corpo. E, muitas vezes, não demora assim tanto tempo quanto pensa. O Huffington Post reuniu algumas formas surpreendentes como a privação do sono o pode afetar durante uma noite e a longo prazo.

O seu cérebro fica confuso: Quando está cansado, sente-se lento. E mesmo que a maioria de nós tenda a pensar que se podem ultrapassar este tipo de preguiça, o fato é que dormir pouco pode causar grandes danos na sua função cognitiva. Claro que assim também será mais difícil manter o foco e ainda mais complicado resolver problemas, atingir objetivos no trabalho ou aguentar o horário completo de trabalho.

O seu metabolismo abranda: Provavelmente já ouviu dizer que as pessoas que dormem mal ou poucas horas tendem a pesar mais do que as ‘pessoas bem dormidas’. Há muitas teorias e estudos sobre isso. Porque ficar acordado até tarde vai fazer com que devore lanches menos saudáveis, de acordo com um estudo recente.

Se dorme pouco isso faz com que seja ainda mais difícil fazer escolhas alimentares inteligentes ou ainda mais ter energia para praticar exercício. Cortar 30 minutos nas sete a oito horas de sono recomendadas pode aumentar em quase 20% o risco de obesidade, sugere um estudo recente apresentado na reunião anual da Sociedade de Endocrinologia.

A sua pele fica ‘apagada’: Por alguma razão se fala em ‘sono de beleza’. O sono incentiva a regeneração das células para que acorde com uma pele fresca e cheia de vida. Esta renovação ajuda a iluminar a tez e evitar as rugas, mantendo ainda os poros desobstruídos. Além disso, promove a produção de colagênio, a proteína que ajuda a pele a ficar macia e flexível.

Mas quando não dorme o suficiente estes processos abrandam dando origem a uma pele ‘apagada’ e com rugas. Os vasos sanguíneos também expandem fazendo com que fique com olheiras escuras e inchadas.

A sua tensão arterial aumenta: É muito importante manter a tensão arterial sob controle para reduzir o risco de doenças cardiovasculares, ataques cardíacos e AVC. Mas, quando dorme pouco a tensão arterial pode começar a subir.

Normalmente a tensão arterial fica mais baixa quando está dormindo, mas quando os investigadores da Clínica Mayo limitaram indivíduos saudáveis a apenas quatro horas de sono durante nove noites, a tensão arterial destas pessoas subiu cerca de 10 pontos enquanto estavam a dormir. Os especialistas pensam que este aumento pode estar relacionado com o stress. Dormir o suficiente ajuda o corpo a manter os níveis da hormônio do stress sob controle.

Perde desejo sexual: Quando está exausto é mais difícil conseguir ter energia para ter relações sexuais. Mas além do cansaço a falta de horas bem dormidas também pode desempenhar um papel no que toca à disfunção sexual. Um estudo publicado no Journal of Sexual Medicine sugere a cada hora adicional que uma mulher dorme aumenta a probabilidade de ter relações sexuais em 14%. Além de o sexo também poder ser de melhor qualidade.

Prejudica o sistema imunológico: O sono estimula a liberação de anticorpos que combatem a infeção, bem como citoquinas, um tipo de proteína de que seu corpo precisa para combater a inflamação, infeção e o stress. Mas quando se priva de dormir esta produção cai, o que o pode deixar mais propenso a apanhar vírus e doenças. Aliás, segundo um estudo publicado no Archives of Internal Medicine, as pessoas que dormem menos de sete horas por noite têm quase três vezes mais probabilidade de apanhar uma gripe ou resfriado comum e comparação com aqueles que dormem oito ou mais horas.
Fonte: Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário