Friday, June 19, 2015

PREVIDÊNCIA - NOVO CÁLCULO BENEFICIA TRABALHADORES MAIS VELHOS


Os trabalhadores prestes a se aposentar serão os mais beneficiados pela mudança na regra da Previdência anunciada nesta quinta-feira, 18, pelo governo federal. "Quem está quase se aposentando vai se beneficiar bastante. Já os jovens que ainda estão no mercado de trabalho não pegarão a fase de transição dos 85/95 e, com isso, serão os mais prejudicados", afirma a advogada previdenciária Marta Gueller, sócia do escritório Gueller, Vidutto e Portanova. A partir de 2022, a pontuação mínima será de 90 pontos para mulher e 100 para homem, ante 85 e 95 atualmente.

Uma simulação elaborada pela advogada deixa essa vantagem evidente. Uma mulher que tenha começado a contribuir com 22 anos, em 1985, conseguirá se aposentar com 100% da média das contribuições em dezembro de 2016. Já pela regra antiga, com a incidência do fator previdenciário, ela só conseguiria o valor total do benefício seis anos depois.

Um homem nas mesmas condições, por sua vez, vai se aposentar com o montante cheio também em dezembro de 2016, ante setembro de 2019 pelo modelo anterior. Ou seja, com quase três anos de antecedência.

As mudanças reacenderam o debate sobre a sustentabilidade da Previdência para as futuras gerações. O aumento do gasto previdenciário ficou evidente desde a Constituição. Em 1988, o gasto com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) correspondia a 2,5% do Produto Interno Bruto (PIB). Hoje, representa 7,4% do PIB, segundo cálculos do economista Fabio Giambiagi. "Qualquer país responsável tomaria medidas para reduzir essa despesa. E o que nós estamos fazendo é deslocar essa despesa para cima", afirma.

A possível pressão com aumento dos gastos da Previdência também chega num momento no qual as contas públicas estão no foco das agências de classificação de risco. A seguir, a visão de quatro especialistas acerca da mudança:
Fonte: Porta Notícias ao Minuto

No comments:

Post a Comment