domingo, 3 de maio de 2015

SANTA CRUZ É O CAMPEÃO PERNAMBUCANO DE 2015.

Foi tenso e complicado, mas o Santa Cruz festejou seu 28º título ao vencer o Salgueiro por 1×0 neste domingo (3), no estádio do Arruda. Apesar de toda dificuldade em chegar ao gol adversário, o tricolor conseguiu seu quarto título em cinco anos num belo chute de Anderson Aquino, aos 24 do segundo tempo. Ao Salgueiro, que fez até onde seu limite podia, fica o mérito de ter chegado à final e criado muita dificuldade, o que valorizou ainda mais a conquista dos corais.

O Salgueiro ensaiou dar um susto no Santa logo no começo do jogo, tanto que aos 30 segundos já tinha o primeiro escanteio da partida. Mas ficou por api mesmo. Quando o jogo foi retomado, o time do sertão foi lá para trás e deu a senha para grande parte do primeiro tempo sem criatividade de um lado e de outro. Com espaço em mais da metade do terreno, o time da casa foi para cima mas sem conseguir dar velocidade ao jogo e envolver a defesa rival.

E tome bola lançada para o ataque e cruzamentos pelo lado vermelho, preto e branco e chutão e rebatidas pelo lado vermelho, verde e branco. As melhores oportunidades, mesmo assim ficaram para os corais. Betinho pegou um rebote de Luciano e João Paulo arriscou de longe. Na primeira, a bola foi para fora. Na segunda, Luciano fez a defesa.

Apesar de não permitir que os atacantes tricolores finalizassem dentro da área, não se pode dizer que a estratégia do Salgueiro estava correta. Primeiro porque dava liberdade até para os volantes adversários. Segundo porque não conseguia conectar um contra-ataque. Teve duas ótimas oportunidades mas em ambas o atacante Kanu perdeu o domínio.

A primeira jogada de qualidade saiu apenas aos 38. Triangulação com passes rápidos no ataque do Santa até Bruninho cruzar voltando para Emerson Santos bater colocado. Luciano deu rebote e João Paulo foi bloquado por Rodolfo Potiguar.

Os dois times voltaram para o segundo tempo com as mesmas formações que terminaram o primeiro – o Salgueiro teve Cássio entrando no lugar de Marlon. Mas o Carcará encaixou a marcação um pouco melhor no meio de campo, tanto que Edson Sitta não teve a mesma liberdade para chegar perto da área. O que continuou faltando, para ambos, foi técnica.

Muita insistência nas bolas alçadas na área e pouquíssima inspiração. No momento em que o técnico Sérgio China tentava dar mais qualidade ao setor ofensivo o Santa abriu o placar. Anderson Aquino recebeu com liberdde na frente da meia-lua e acertou um belo chute no canto esquerdo de Luciano para fazer o Arruda explodir.

Com a vantagem foi o time da casa a se encolher em seu campo de defesa para arriscar os contra-ataques. Mesmo com mais terreno para trabalhar, o Salgueiro foi, até certo ponto, presa fácil para o sistema defensivo tricolor. Para quem precisava de pelo menos um gol, não conseguir finalizar aumenta e muito o prejuízo.

Ficha do jogo:

Santa Cruz: Fred; Nininho, Alemão, Danny Morais e Tiago Costa; Edson Sitta, Bruninho (Diego Sacoman), Emerson Santos (Renatinho) e João Paulo; Anderson Aquino (Bileu) e Betinho. Técnico: Ricardinho.

Salgueiro: Luciano; Marcos Tamandaré, Ranieri, Rogério Paraíba e Marlon (Cássio); Pio, Moreilândia, Rodolfo Potiguar, Valdeir (Anderson Lessa) e Lúcio; Kanu. Técnico: Sérgio China.

Local: Arruda. Árbitro: Emerson Sobral. Assistentes: Albert Junior e Elan Vieira. Gols: Anderson Aquino, aos 24 do segundo tempo. Cartões amarelos: Nininho, Anderson Aquino, Ranieri, Pio e Moreilândia. Público: 46.370. Renda: R$ 1.106.405.
(Fonte: Portal N10 Uol).

Nenhum comentário:

Postar um comentário