segunda-feira, 11 de maio de 2015

CHINESES ESTUDAM INVESTIR ATÉ US$ 53 BILHÕES NO BRASIL.

Na próxima semana, o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, desembarca no Brasil com uma lista de quase 60 projetos de investimento, de obras de infraestrutura a instalações industriais.

Segundo o colunista Sergio Leo, o setor de energia é o principal alvo dos chineses, com projetos previstos que somam quase US$ 33 bilhões, incluindo a segunda fase da transmissão de Belo Monte, uma hidrelétrica e uma termelétrica.

Do lado brasileiro, ele ressalta que um dos maiores interesses é o investimento em ferrovias. Os nove projetos de infraestrutura viária e logística somam cerca de US$ 16 bilhões e incluem uma linha ferroviária ligando Vitória (ES) ao Rio e trechos ferroviários no Mato Grosso destinados a compor a ligação bi-oceânica entre o Atlântico e o as margens peruanas do Pacífico.

PEQUIM (Reuters) - O primeiro-ministro da China, Li Keqiang, visitará o Brasil e mais três países da América do Sul na próxima semana, informou nesta segunda-feira o Ministério das Relações Exteriores, marcando presença em uma parte do mundo onde a China tem profundos laços empresariais, mas tradicionalmente apenas limitada influência política.

Li viajará para Brasil, Colômbia, Peru e Chile entre 18 e 26 de maio, disse o ministério, sem dar mais detalhes.

Visitas de líderes chineses são tipicamente acompanhadas de grandes acordos, especialmente em países ricos em recursos naturais.

A China, segunda maior economia do mundo, está comprando petróleo da Venezuela, cobre do Peru e do Chile, e soja da Argentina e do Brasil, por exemplo.

Em troca, a China tem investido bilhões de dólares na região.

Em janeiro, o presidente chinês, Xi Jinping, prometeu 250 bilhões de dólares em investimentos na América Latina ao longo dos próximos 10 anos como parte de uma investida para elevar a influência da China na região. (Reportagem de Ben Blanchard).
(Fonte: Portal 247).

Nenhum comentário:

Postar um comentário