The 3 Week Diet

Monday, April 6, 2015

RESIDÊNCIA EM SAÚDE DA FAMÍLIA DO CAMPO É ABERTA OFICIALMENTE EM GARANHUNS.


Foi aberta, oficialmente, na manhã de hoje (06), a primeira residência multiprofissional, do Brasil, em Saúde da Família com ênfase em Saúde da População do Campo. O objetivo do programa é superar a invisibilidade e negligência histórica da saúde da população do campo. O programa é uma formação de pós-graduação para profissionais da saúde, graduados em educação física, enfermagem, farmácia, fisioterapia, medicina veterinária, nutrição, odontologia, psicologia, serviço social e terapia ocupacional. A solenidade foi realizada no Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcanti.



O secretário de Articulações Públicas e Governo, Wanderley Lopes, que na ocasião estava representando o prefeito de Garanhuns, Izaías Régis, falou sobre a ampliação da parceria com a UPE e a importância do programa em Garanhuns. “Aproveitamos esse momento para destacar nossa parceria com a UPE. Estou muito feliz com esse projeto pioneiro que versa a saúde e sei que será um sucesso não somente em Garanhuns, mas em todo o Brasil”, disse. O titular da pasta ainda completou que o Governo Municipal está sempre de braços abertos para receber toda e qualquer política pública que visa melhorar a saúde dos garanhuenses.

A coordenadora da residência multiprofissional, Wanessa Gomes, falou que além de oportunizar uma qualificação profissional aos residentes, esse programa beneficiará as comunidades rurais de Garanhuns, visto que são a parte da população, que no decorrer dos séculos, possuem um déficit maior na área da saúde. Como representante do Movimento Sem Terra (MST), esteve presente Jaime Amorim. “Nós acreditamos que por ser uma residência numa modalidade inédita, a tendência é ser ampliada. Nós vamos juntos tentar resolver o problema da saúde nessas comunidades, que hoje é algo profundo”, completou.

O reitor da Universidade de Pernambuco, Pedro Falcão, expôs os benefícios do programa e frisou a ampliação da parceria com o Governo Municipal. “Ressaltamos essa parceria entre o governo de Garanhuns e UPE, que já é antiga, e por meio dessa residência, fortalecemos esse laço. É importante afirmarmos também, que esse programa pioneiro não é somente para a universidade e sim, para a comunidade”, completou. A solenidade contou, também, com a participação do diretor da UPE Garanhuns, Clóvis Gomes; o secretário de Agricultura e Abastecimento, Epaminondas Borges; o secretário de Saúde, Arlindo Ramalho; a representante da V Geres, Fátima Godoy e Edvani Lopes, representante do movimento quilombola.

O programa é coordenado pela Universidade de Pernambuco (UPE) Campus Garanhuns, com o apoio do Campus Recife, em parceria com o movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Movimento Quilombola, Coletivo de Saúde no Campo, Escola do Governo em Saúde Pública de Pernambuco (ESPPE) e Escola Nacional Florestan Fernandes (ENFF). A formação pretende consolidar a compreensão dos processos de transformações sociais, comprometidos com a qualidade de vida dessa população. A residência nessas comunidades será uma forma de confrontar a desigualdade social, na atenção à saúde.
(Fonte: Secom/PMG) 

No comments:

Post a Comment