The 3 Week Diet

Thursday, April 9, 2015

GARANHUNS E A VISITA DO PAPA JOÃO PAULO II AO BRASIL EM 1980.

Papa João Paulo II e o Governador de Pernambuco Marco Maciel.


Nelson Paes de Macêdo.

Em todos os grandes acontecimentos da vida brasileira, direta ou indiretamente, Garanhuns esteve presente. Em 1980 entre os dias 7 e 8 de julho, foram dois dias inesquecíveis para Pernambuco, com a presença em Recife, daquele que nós sabemos se é humano ou se é divisa, se é divino ou se é humano: Sua Santidade João Paulo II, o peregrino da paz. Quando de sua chegada ao Aeroporto dos Guararapes, lá estava Dom Tiago Postma, Bispo Diocesano de Garanhuns. Centenas de pessoas se deslocaram desta cidade, para ver, ouvir e aplaudir o Vigário de Cristo.

Papa João Paulo II e Dom Helder Câmara.

Na Missa celebrada no Viaduto Joana Bezerra, o locutor oficial na hora da comunhão, anunciou: Representando Garanhuns, vai receber a Sagrada Comunhão, o Cônego Pedro Magno de Godoy". Uma delegação de homens da zona rural, também alí se encontrava. O Coral do Arraial dirigido pelo Padre Luís Gonzaga, fez parte do Coral de Mil Vozes, que em Fortaleza, no Ceará, cantou em homenagem ao Pontífice.

"Irmão dos pobres é meu irmão". Palavras do Papa João Paulo II ao
Arcebispo de Olinda e Recife Dom Helder Câmara, em 07 de
Julho de 1980 em Recife.

No entanto, um fato que para muitos não tem repercusão, para nós é de grande importância, merecendo que fique registrado nestas memórias históricas, para que a prosperidade, dele tenha conhecimento: "Foi um garanhuense, que conduziu João Paulo II, no percurso de 25 Kms, do Palácio dos Manguinhos, até o Aeroporto, dirigindo o veículo, um ônibus que transportava tão eminente passageiro, que para alí se dirigiu a fim de embarcar no avião que o levou à Belém do Pará. O "Diário de Pernambuco", edição de 9 de julho de 1980, página A-6, publicou a notícia, que achamos por bem reproduzir.

Jornalista Ulisses Pinto.

"O ônibus seletivo número de ordem 3.003 e o motorista Severino Macário dos Santos, da CTU, entraram, ontem na história da Empresa. O veículo transportou Sua Santidade o Papa João Paulo II, do Palácio dos Manguinhos, e o motorista foi o terceiro no Brasil a conduzir o Sumo Pontífice. O coletivo vai receber uma placa alusiva ao evento e o profissional Severino Macário dos Santos, de 43 anos de idade, recebeu duas medalhas de ouro, dois abraços e a bênção do Papa João Paulo II, e beijou-lhe as mãos por duas vezes. Uma medalha ele entregou a sua esposa, ao chegar em casa, comovendo seus familiares que já haviam escutado a notícia pelo rádio. A outra ele disse que vai ser passada de geração em geração. As duas não tem preço e nada o fará desfazer-se das lembranças.

Dom Tiago Postma.
O motorista Severino Macário dos Santos, natural de Garanhuns, com 25 anos de profissão, foi juntamente com mais dois colegas da CTU, escolhido para participar da operação. Na quinta-feira ele conduziu o coletivo que fez a linha do Aeroporto para as dependências do quartel do 14º Batalhão de Logística do Exército, e lá recebeu instrução dos militares encarregados da Segurança de Sua Santidade. Severino Macário e os outros colegas dormiram e fizeram as refeições no Exército e, na segunda-feira conduziram os veículos para a Base Aérea, aguardando a chegada da comitiva do Santo Padre. Para a chegada do Sumo Pontífice os três veículos da CTU quase não tiveram utilização. Conduziram alguns militares e autoridades do Estado, mas, a determinação foi de que eles permaneceriam no Palácio dos Manguinhos, onde passariam toda noite.

Dia de muita emoção para este Blogueiro, com apenas 11 anos de idade
estava em meio a esta multidão.

Na manhã da segunda-feira, a grande surpresa. Macário foi chamado pelo Oficial da Segurança, juntamente com mais dois motoristas. Ficaram em fila indiana e um dos oficiais depois de conversar com os Ministros da Igreja, dirigiu-se para Severino Macário, mandando-o colocar o ônibus mais perto da saída do Palácio. Estava escolhido para conduzir Sua Santidade.

Macário disse que não acreditou muito, mas já estava um pouco temeroso, quando de repente Sua Santidade João Paulo II, aproximou-se do veículo e subiu. Ele estava sentado no volante e foi tomado de uma emoção forte ficando com as faces coradas. O Santo Padre, parecendo reconhecer o vexame a que estava passando o motorista, subiu os degraus, aproximou-se do profissional que levantou-se de imediato e o abraçou carinhosamente, fazendo-o repousar a cabeça em seus ombros. "Meu coração bateu forte, senti uma emoção violenta e beijei as mãos do Sumo Pontífice" contou o motorista.

                             


No trajeto do Palácio de Manguinhos até a Base Aérea, foram os momentos mais importantes da minha vida. Eu queria que aquele percurso não mais terminasse, pois Sua Santidade, em pé ao meu lado, acenando para a multidão, fazia com que me sentisse o homem mais feliz do mundo. Os gritos da multidão saudando o Papa, as pessoas querendo parar o veículo que trafegava em marcha lenta tudo era um espetáculo que jamais esquecerei em toda a  minha vida. Na Base Aérea, novamente o Santo Padre, ao sair do coletivo, me abraçou desejando felicidade para mim e toda minha família. Com os olhos molhados de lágrimas, disse-lhe apenas que desejava muitos anos de vida para que continuasse proporcionando, benefícios à humanidade. Desejei-lhe boa viagem e beijei-lhe as mãos novamente. Ele, parado, diante do Governador Marco Maciel que o esperava na porta do ônibus, encostou novamente minha cabeça em seu ombro e deu sua benção.

Encerrado estas rotas, queremos salientar outros acontecimentos: Na sua última etapa em terras brasileiras, no Amazonas, João Paulo II, foi recebido pelo ex-bispo de Garanhuns Dom Milton Correia Pereira, na época Arcebispo de Manaus; as flores de Garanhuns, ornamentaram o altar erguido sobre o Viaduto Joana Bezerra, no Recife, onde João Paulo II celebrou a missa, que foi assistida por quinhentas mil pessoas; o Jornalista Ulisses Peixoto Pinto, representando "O Monitor", foi o único profissional da Imprensa do Interior do Estado, credenciado na sua função informativa.
(Fonte da Pesquisa: Jornal "O Monitor" de julho de 1980 - Fotos do Jornal "Diário de Pernambuco").

No comments:

Post a Comment