sábado, 3 de janeiro de 2015

REDE GLOBO: A AUDIÊNCIA CAI, RECEITA SOBRE

Acabam de sair os números de faturamento da Globo, em 2014. Segundo o colunista Lauro Jardim, a receita anual da emissora dos Marinho em 2014 foi de R$ 16 bilhões, o que representa ganho de 9,7% sobre o ano anterior.

O crescimento, acima da inflação, surpreende por uma razão básica. Há vários anos a Globo vem sofrendo queda contínua de audiência, mas isso não tem afetado seu desempenho publicitários – especialmente junto ao setor público.

Levantamento recente apontou que dos R$ 15,7 bilhões investidos pelo governo federal e por empresas estatais nos últimos dez anos, nada menos que R$ 5,3 bilhões, mais de um terço foram abocanhados pela Globo. O mesmo fenômeno aconteceu em governos estaduais, como, por exemplo, Minas Gerais.

Recentemente, Lauro Jardim publicou uma nota mais extensa sobre a audiência da Globo em 2014, que caiu mais 5% e ficou no menor nível desde que a emissora se tornou líder de audiência, há 45 anos. 

A TV Globo perdeu 5% de audiência em 2014, caindo de 14,3 pontos, em 2013, para 13,5 pontos, no ano passado, entre 7h e meia-noite. Os dados do Ibope são da medição na Grande São Paulo. É o pior desempenho anual, desde que virou líder de audiência, há 45 anos.

Na contramão, cresceu a participação da TV paga e dos pequenos canais regionais, que cresceram de 6,7 pontos em 2013 para 8,6 em 2014.

Os números repetem a tendência dos últimos dez anos. Enquanto, de 2004 para cá, a Globo registrou uma queda de 38% na audiência, caindo de 21,7 para 13,5, a TV paga e os canais regionais cresceram 260%, saltando de 2,4 pontos para 8,6 na Grande São Paulo.

Em 2014, o crescimento da Record foi tímido, subindo de 6,1 para 6,2, número que a emissora tinha em 2012. O SBT fechou o ano com 5,6, frente a 5,3 em 2013. Já a Band caiu de 2,5 pontos em 2014 para 2,4 pontos em 2013.

A Record teve crescimento de 50% de 2004 para cá, saindo de 4,2 para 6,2. O pico da emissora do bispo Edir Macedo foi em 2008, com 8,3 pontos.

Nesses dez anos, o SBT perdeu 33% de sua audiência, numa queda de 8,4 para 5,6 pontos.

Graças à concentração midiática no Brasil, os Marinho se tornaram a família mais rica do setor no mundo, com patrimônio superior a US$ 21 bilhões.
Portal 247

Nenhum comentário:

Postar um comentário