Thursday, January 8, 2015

GARANHUNS JAZZ & BLUES FESTIVAL DIVULGA ATRAÇÕES COTADAS PARA A OITAVA EDIÇÃO


O prefeito Izaías Régis e o produtor Giovanni Papaléo acabam de divulgar os nomes de alguns dos artistas que estão sendo cotados para a oitava edição do Garanhuns Jazz & Blues Festival (GJF), que acontece durante o carnaval, entre os dias 14 e 17 de fevereiro. Entre os principais nomes estão: Billy Cobham, Jennifer Batten, John Macaluso, Willie Walker, Demetria Taylor, Raphael Wressnig, Ivan Lins, Wagner Tiso, Tico Santa Cruz e Beto Lee.

O GJF, realizado pelo Governo Municipal por meio da Secretaria de Turismo e Secretaria de Cultura, é o diferencial do carnaval pernambucano e está consolidado entre os principais eventos do circuito de jazz e blues. “A cada edição o sucesso é maior. Este ano nós devemos receber turistas de todo o país, o que vai movimentar a cidade econômica e culturalmente com shows e oficinas que integram artistas locais, nacionais e internacionais”, diz o prefeito de Garanhuns (distante 232km do Recife), Izaías Régis.

De acordo com o idealizador e produtor do GJF, o baterista Giovanni Papaléo, esta edição é especial pois marca os 20 anos do seu primeiro grande evento, a Oficina de Percussão do Recife que reuniu grandes nomes da música internacional e que ganhou dez páginas da  mais conceituada revista de bateria do mundo, a americana Modern Drummer Magazine, na sua edição americana.

Conheça um pouco mais dos artistas cotados para a oitava edição do Garanhuns Jazz Festival:

O panamenho radicado nos EUA, Billy Cobham, por exemplo, é considerado um dos maiores bateristas de todos os tempos. Já tocou com estrelas do naipe de Miles Davis, John McLaughlin e Peter Gabriel. Outro mestre nas baquetas é John Macaluso, americano que vive na Itália e grande expoente do rock fusion da nova geração. Já tocou com Yngwie Malmsteen. Da cena nacional, três nomes em destaque: o jovem brasiliense André Togni, com seu free jazz que conquistou palcos de vários países; Otávio Garcia, idealizador da banda Villa-Lobos InJazz, que mescla o erudito e popular com muito balanço; e o alagoano Carlos Bala, com longa carreira que inclui gravações e turnês com Djavan e Bethânia, entre outros. 

Mas nem só de bateria vive o Garanhuns Jazz & Blues Festival. A norte-americana Jennifer Batten, por exemplo, é considerada uma das 10 melhores guitarristas da atualidade. Tocou dez anos com ninguém menos que Michael Jackson e ainda gravou e fez turnês com Jeff Beck, ícone mundial do instrumento. Ela deverá tocar na Guitar Night, a terça-feira, ao lado de nomes como Igor Prado (SP), Lancaster (MG), e Ricardo Lopes (AL). Outro guitarrista famoso, cotado para a abertura da programação, é o argentino Victor Biglione, que deve tocar ao lado do arranjador, regente e pianista mineiro, Wagner Tiso.    

O festival, ao longo das últimas edições, também tem aberto espaço para artistas da MPB e do rock com pegada de jazz e blues. Para 2015, um dos nomes mais aguardados é o do pianista, cantor e compositor Ivan Lins. Respeitado mundo afora, tem várias músicas consagradas como “Somos Todos Iguais Essa Noite” e “Começar de Novo”. Ele será companhado pelo uruguaio Leonardo Amuedo e o Ricardo Lopes Trio também está na lista das atrações, podendo cantar ao lado de Ivan Lins.

Já Tico Santa Cruz, do Detonautas, que vem apresentando seu projeto paralelo, o Rebu, em outras regiões do Brasil, com participação de Beto Lee (filho de Rita Lee), na guitarra, promete uma emocionante homenagem a Celso Blues Boy, falecido em 2012 e que entrou para história do GJF com sua apresentação em 2010.

Blues e Soul Music -  Ainda dentro da grade do GJF, nomes internacionais como o austríaco Raphael Wressnig, organista eleito pela Downbeat Magazine (EUA) a maior revelação do instrumento em 2013. Tem 16 albuns lançados e é um dos poucos que utilizam a técnica do "Bass Pedal", (tocar a parte do contrabaixo na pedaleira do órgão Hammond).

Dos Estados Unidos, a voz marcante de Demetria Taylor, filha da lenda do blues, Eddie Taylor. Também dos EUA, o “menino prodígio” do blues, Marquise Knox, que, hoje aos 24 anos, representa a nova geração do ritmo cantando e tocando guitarra em palcos pelo mundo inteiro. Da velha guarda, o GJF traz uma lenda viva da soul music, Willie Walker, que na década de 60 gravou seu primeiro compacto pela Chess Records. Nascido em Memphis, Walker é comparado a nomes como Marvin Gaye, Ottis Redding e Sam Cooke.

Temperatura amena - O clima agradável e a opção de curtir o período carnavalesco com muito jazz e blues é o grande diferencial do evento, já que em outras regiões do Estado prevalecem os ritmos regionais. A cidade conta com uma completa infraestrutura hoteleira e uma gastronomia requintada e diversificada.

O GJF acontece em dois palcos. Durante o dia acontecem dois shows e uma jam session no bucólico e aconchegante Parque Ruber Van Der Linden, o Pau Pombo. A cada noite, na Praça Mestre Dominguinhos, três grandes shows num espaço com área coberta, mesas e serviço de bar e restaurante. Vale lembrar que a programação do Garanhuns Jazz & Blues Festival é inteiramente gratuita.  

Outro destaque do evento é a integração dos artistas internacionais e nacionais com os músicos locais e também com o público através de workshops. Para este ano estão previstos encontros com os bateristas Billy Cohbam, John Macaluso, André Togni, os guitarristas Lancaster e Ricardo Lopes e o gaitista Jefferson Gonçalves.

Mais Informações sobre Garanhuns Jazz & Blues Festival, programação, hospedagem e transporte:

SERVIÇO:
XVIII Garanhuns Jazz & Blues Festival
14 a 17 de fevereiro de 2015
Garanhuns 
Entrada gratuita para todas as atrações
(Secom/PMG)

No comments:

Post a Comment