domingo, 14 de dezembro de 2014

RUBER VAN DER LINDEN

Ano de 1940 - Professor Ruber van der Linden à esquerda e alunos do
Colégio XV de Novembro.
Nasceu em 28 de junho de 1896, filho de Joaquim van der Linden, o mais antigo guarda-livros da Cidade Serrana, também teatrólogo, nos fins do século XIX, escreveu peças dramáticas que foram levadas à cena por associações teatrais, tendo participado em 1895, do primeiro Congresso Literário, com Belarmino Costa Dourado e outros amantes das Belas Letras.

Castelinho que serviu de residência para Ruber van der Linden,
destruído na década de 90.
Ruber van der Linden era engenheiro-eletricista, porém, múltiplas as suas atividades, excursionando no "mundo das letras", poeta e jornalista, penetrando na ilustração, a caricatura, além de atuação na arquitetura, desenho e construção, engenheiro  e no Colégio 15, professor de física, química, botânica e línguas, além de administrador de larga visão, são os títulos que lhe pertencem por ações diretas, pois em todos os citados setores atuou com proficiência, o que causa orgulho aos garanhuenses, manifestando amor ao que realizava e sempre procurando enaltecer a terra natal.

Desenho de Ruber van der Linden

Em 1917, entrando na seara do jornalismo, Ruber com Amadeu de Aguiar fundaram o "Lúmen", continuando em outros periódicos a trajetória de escrever crônicas, poemas, artigos científicos, humorismo, etc. Colaborou no "Garanhuns"(1922), "Ábum de Garanhuns"(1923), "Revista de Garanhuns"(1930), "Diário de Garanhuns", "Garanhuns Diário", "O Bibliófilo", "Almanaque de Garanhuns" e em inúmeras outras publicações da imprensa matuta. Em 1925 organizou a Rádio Sociedade.

Na Cooperativa dos Cafeicultores prestou valiosa colaboração. No Rotary Clube na qualidade de sócio efetivo.
Parque Ruber van der Linden "Pau Pombo" - Garanhuns-PE
Durante vários anos no cargo de Gerente da Empresa de Água e Luz do Município. Com recursos próprios da mencionada empresa, idealizou e implantou o "Pau Pombo", que hoje tem o seu nome "Parque Ruber van der Linden", considerando-o uma pequena reserva florestal, significando, sobretudo, um alerta para a defesa dos mananciais e a formação de uma área ecológica para o "ócio" dos homens após a estafante semana de trabalho e recreio destinado a gurizada. Faleceu em 1949.

Nenhum comentário:

Postar um comentário