quinta-feira, 2 de outubro de 2014

PROGRAMAÇÃO DE ANIVERSÁRIO DA ESCOLA PROFª ELISA COELHO


Um comentário:

  1. Minhas razões de votar em DILMA

    Neste domingo, dia 5 de outubro, os brasileiros irão às urnas para exercer o mais nobre dos seus direitos: o voto. Irei votar pela reeleição de Dilma Rousseff. Irei votar pelo que ela fez em seu primeiro governo, pelo seu projeto para o país. Voto nela porque no meu dia a dia noto que o Brasil mudou muito. E mudou para melhor, não havendo nenhum indicador mostrando que vá parar de melhorar. Ainda há muito a fazer, mas é preciso reconhecer as conquistas e enxergar que o país tem rumo. O enorme avanço brasileiro nos últimos anos resulta das particularidades que diferenciam Lula e Dilma dos seus antagonistas.

    As estatísticas podem ser lembradas sempre que necessário, e ajudam a entender quem fez o quê, quando e para quem.

    Tenho muitas razões para ter feito essa escolha. Menciono apenas algumas delas.

    Hoje, filho de pobre pode fazer faculdade. O Prouni levou mais de 1,5 milhão de jovens à universidade; Hoje, filho de pobre faz o teste do pezinho; Hoje, pobre viaja de avião. A quantidade de brasileiros viajando de avião passou de 37 milhões por ano, para 113 milhões; Hoje, pobre adquire casa própria; Hoje pobre tem comida na mesa; Hoje, pobre tem geladeira, fogão a gás, televisor e casa mobiliada; Agricultores tiveram seus incentivos ampliados pelo governo; A produção de automóveis no país dobrou para 3,7 milhões/ano; Escolas públicas recebem mais recursos; Nunca a educação foi tão valorizada como agora. A pesquisa científica vive seu melhor momento, pois aumentou a quantidade de Bolsas de Mestrado e Doutorado, contribuindo com o crescimento dos títulos em mestrado e doutorado. O salário mínimo teve aumento real de 72%. As taxas de desemprego e de pobreza diminuíram enormemente. As reservas internacionais do país, de US$ 380 bilhões, correspondem a 18 meses de importações, o que fortalece o Brasil num mundo em crise; Há 10 anos consecutivos a inflação está dentro das metas estabelecidas pelo governo. Como era a dívida externa e como é hoje?

    Bom, poderia ainda citar muito mais razões, mas acredito que já tenho motivos suficientes para reafirmar meu orgulho pelo meu país e meu desejo de que Dilma permaneça a frente do Governo Federal.

    Reitero, não está tudo perfeito. Tem MUITA coisa pra melhorar. Mas, entre as candidaturas postas, só a de Dilma tem autoridade para falar em avanços. Afinal, falar… Falar é muito fácil.

    Por isso, voto e peço voto em Dilma.

    Samuel Salgado – Recife, outubro de 2014

    ResponderExcluir