sexta-feira, 12 de setembro de 2014

QUANTO MAIS MARINA APARECE, MAIS PERDE PONTOS

É o que explica a "queda rápida" da candidata do PSB nas pesquisas, avalia o colunista Paulo Moreira Leite, em novo artigo no 247; "Aprovada com louvor no teste de imagem pessoal, não conseguiu demonstrar consistência na discussão de ideias ou propostas", afirma o jornalista; segundo ele, a presidenciável "tornou-se irreconhecível para seus antigos eleitores"; enquanto isso, a "arrancada" da presidente Dilma no Ibope, divulgado hoje, confirma aquilo que era fácil de imaginar: "a campanha presidencial retorna ao ponto de partida e Dilma se aproxima da posição original de favorita".

"O bom candidato é aquele que cresce toda vez que abre a boca", escreve Paulo Moreira Leite, direto do 247 em Brasília, em novo artigo em seu blog. É assim que ele avalia a "queda rápida" da candidata do PSB à Presidência nas pesquisas eleitorais. No Ibope divulgado nesta sexta-feira 12, por exemplo, a presidente Dilma Rousseff lidera o primeiro turno com 39% das intenções de voto, contra 31% de Marina. As duas empatam no segundo.

"Capaz de navegar na onda emocional, que deixou o país em estado de choque, chegou o momento de demonstrar que é uma candidata competitiva. Seu desempenho, até aqui, tem sido desastroso", observa PML. O jornalista diz ainda que, "em função de posições políticas abertamente conservadoras, Marina tornou-se irreconhecível para seus antigos eleitores".

"Quanto mais aparece como candidata, o que implica em comprar o debate a partir de uma perspectiva política, perde pontos e credibilidade", afirma Paulo Moreira Leite, ainda sobre Marina Silva. Enquanto isso, "a arrancada de Dilma no Ibope confirma aquilo que era fácil de imaginar. Após o imenso impacto da tragédia que matou Eduardo Campos, a campanha presidencial retorna ao ponto de partida e Dilma se aproxima da posição original de favorita".

Portal 247

Nenhum comentário:

Postar um comentário