The 3 Week Diet

Monday, September 1, 2014

FERRO: "MARINA TEM CINISMO E UM DISCURSO MAIONESE"

O deputado federal Fernando Ferro (PT-PE) bateu duro nas contradições da presidenciável Marina Silva; "Marina virou fetiche. Discurso sem conteúdo nenhum, pasteurizado, maionese", disparou; o parlamentar classificou como "cinismo político" por parte da ex-senadora ao dizer que, se for eleita, seu governo terá uma "nova política"; para o congressista, o PSB "apela" ao usar no guia eleitoral imagens do ex-governador Eduardo Campos, falecido após acidente de helicóptero em Santos (SP); "Você tem um morto comandando os vivos", disse o petista

A presidenciável pelo PSB, Marina Silva, recebeu uma das críticas mais contundentes do PT. O deputado federal Fernando Ferro (PE), que disputará à reeleição, atacou duramente a candidata e a maneira como o partido da ex-senadora tem se comportado após a morte do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), no último dia 13, como consequência de um acidente de helicóptero em Santos (SP).

"Marina virou fetiche. Discurso sem conteúdo nenhum, pasteurizado, maionese, de governar com os melhores. Não se isso vai ser o suficiente para governar o Brasil", disparou o congressista. Para Ferro, o PSB está "apelando" ao utilizar imagens de Campos nos guias eleitorais do partido. "Você tem um morto (Campos) comandando os vivos. A comoção deu lugar à apelação", atacou o parlamentar.

Uma das principais estratégias do PT, pelo menos a curto prazo, para "barrar" o crescimento de Marina nas pesquisas será mencionar as investigações sobre avião Cessna 560XL. Empresas fantasmas estão envolvidas na compra do jato, que caiu matando Campos e mais seis pessoas, no início deste mês.

A Bandeirantes Companhia de Pneus Ltda é apontada como uma das empresas envolvidas na aquisição da aeronave e tem como um dos sócios, Apolo Santana Vieira. Ele responde a processos de sonegação fiscal referentes à importação de pneus através do Porto de Suape, no Grande Recife. Os prejuízos aos cofres públicos são estimados em cerca de R$ 100 milhões.

O procurador-geral eleitoral, Rodrigo Janot, instaurou, na última sexta-feira (29), o procedimento preparatório eleitoral com o objetivo de investigar a prestação de contas do PSB relacionadas à compra do avião. O partido não comunicou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o uso da aeronave. O procedimento investigativo tem 60 dias como prazo inicial de duração, mas pode haver prorrogações sucessivas, conforme a necessidade de dar continuidade à investigação.

Para o deputado petista, "a perda de Campos é triste, mas o sofrimento não pode esconder o que deve ser esclarecido para a sociedade". "Se não fosse essa tragédia, a candidatura do PSB estaria acabada", afirmou. Sobre o slogan da legenda do PSB, "nova política", Ferro atacou: "é cinismo político".

'Sem motivos para preocupação'

A pesquisa Datafolha, divulgada na semana passada, deixou o PT preocupado. Segundo o levantamento, Marina aparece tecnicamente empatada com Dilma. Ambas têm 40%, seguidas pelo presidenciável do PSDB, Aécio Neves (MG), com 15% dos votos. No segundo turno, a ex-senadora venceria a petista, por 50% a 40%.

O parlamentar atribui o crescimento de Marina à comoção causada pela morte de Campos e admitiu que a pesquisa preocupa o PT, mas, de acordo com o deputado, o partido não tem por que ficar desesperado. Segundo o deputado, o Partido dos Trabalhadores, fez "revoluções sociais, tem o que mostrar, construiu um legado definitivo para o País". "Lógico que a luz amarela acende. Mas devemos ter calma. Não temos motivos para nos preocupar", declarou.

Portal 247

No comments:

Post a Comment