quinta-feira, 17 de julho de 2014

COMO SURGIU O FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS

Por Marcílio Reinaux Maia 


1º Festival de Inverno de Garanhuns
Para falar da criação do FIG, em primeiro lugar, acho que devemos fazer justiça a quem de direito. A ideia da criação do FIG deve-se a um garanhuense que não reside em Garanhuns, mas, que ama essa terra de paixão. Sou suspeito para falar, pelos laços de família, porém, na realidade, quem teve a ideia foi meu tio Marcílio Reinaux (as pessoas sempre me confundiram com o meu tio. Ele é Marcílio Lins Reinaux e eu Marcílio Reinaux Maia). Foi ele quem desde o final dos anos oitenta nutriu a ideia de realizar em Garanhuns um festival de inverno, a exemplo do que já existia em Campos do Jordão.
Ivo Tinô do Amaral

Meu tio sempre vinha a Garanhuns quando tinha disponibilidade de tempo e nessas vindas conversava muito com o então prefeito Ivo Amaral, por quem sempre teve grande admiração e respeito. Numa dessas conversas mostrou o esboço do que poderia ser o festival de inverno. Na época eu era funcionário da prefeitura. Não existia Secretaria de Turismo e eu era apenas Diretor de Cultura.

Em 1990 (início do ano se não me engano) o prefeito Ivo Amaral agendou uma reunião a ser realizada em Recife para tratar do assunto. A reunião foi marcada para o Hotel do Sol (Grupo Tavares Correia) em Boa Viagem. Daqui de Garanhuns fomos eu, o prefeito Ivo Amaral e sua esposa Edjenalva. Lá do Recife estavam Dr. Paulo Tavares Correia, sua esposa Suzana, meu tio Marcílio e sua esposa Gláucia e como convidado especial o jornalista Gildson Oliveira do Diário de Pernambuco.

Na reunião meu tio fez a explanação do que poderia ser o Festival de Inverno de Garanhuns e, inicialmente, a idéia era fazer um festival de música clássica, no mês de julho (mês costumeiramente mais frio na cidade) e o ponto principal, era explorar as potencialidades do nosso clima. Todos foram unânimes em afirmar que a ideia era muito boa e o próximo passo seria a busca de apoio para a realização do evento.

No dia seguinte à reunião, houve ampla divulgação na mídia pernambucana, sobretudo pela estratégia do prefeito Ivo Amaral de convidar para a reunião seu amigo Gildson Oliveira, à época, Editor Regional do Diário de Pernambuco. Fato é que, após aquela reunião, foi lançada oficialmente a ideia do 1º Festival de Inverno de Garanhuns. Mas, o Festival de Inverno de Garanhuns apesar de ter tudo para dar certo, era uma idéia embrionária e como tudo que está começando, não teve a adesão imediata de possíveis patrocinadores e sua primeira versão terminou por ser postergada para que se buscasse com mais tempo o patrocínio desejado.

Só no ano seguinte, em 1991, creio eu que por conta da repercussão da ideia na mídia, houve a decisão do Governo do Estado através da FUNDARPE (leia-se Rubem Valença Filho) de apoiar a realização do evento, cuja primeira versão aconteceu no período de 13 a 28 de julho de 1991, portanto, dezesseis dias de evento. Mas, sobre a realização da primeira versão, falarei no próximo post sobre o assunto. Para finalizar é bom deixar claro que para se tornar realidade o FIG seguiu os seguintes passos:

Idéia: Prof. Marcílio Lins Reinaux

Decisão de fazer: Prefeito Ivo Tinô do Amaral

Apoio necessário à realização: Governador Joaquim Francisco/Fudarpe/Rubem Valença Filho.

Matéria publicada no Blog do Ronaldo Cesar - em 9 de  Junho  de 2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário