quinta-feira, 19 de junho de 2014

JOÃO TUDE DE MELO

Década de 1930 - Primeiro ônibus construído por
João Tude de Melo.
Um dos pioneiros do transporte coletivo entre Garanhuns-Recife e vice-versa, em 1928/29, estava se firmando com uma pequena oficina mecânica destinada a consertos de automóveis. Ali, sem muito capital, contando com o seu próprio esforço e entusiasmo, idealizou implantar uma linha de ônibus entre a sua cidade natal e a capital do estado. Em pouco tempo estava concretizando a sua ideia.

Em fins de 1929 ou início de 1930, Garanhuns estava sendo ligada à metrópole pernambucana por uma linha diária de transporte coletivo. As viagens duravam de 8/10 horas, sendo que na época invernosa, esse tempo se prolongava, dependendo dos atoleiros que fossem sendo encontrados pelo caminho. Os passageiros de então tinham que se armar de paciência e boa vontade a fim de suportarem os solavancos das "sopas", nome vulgar dos ônibus, oriundos da péssima conservação das estradas, na quase totalidade de barro. O asfalto ainda era desconhecido.

Na Revolução de "1930" os ônibus de João Tude foram requisitados para o transporte  de tropas revolucionárias - Coluna Louca. Passada a fase turbulenta, as "sopas" voltaram à sua trajetória. Já naquela ocasião a "Auto Viação Progresso" procurava estabelecer horários certos de saída e chegada, seguro contra acidentes, cadeiras numeradas e, o principal lotação definida. Não ficou aí o seu afã de progresso. Partiu para construir as suas próprias carrocerias em oficina sediada na Cidade Serrana. Na exposição Nacional, realizada no 1º trimestre de 1940, no Recife, apresentou o que pode ser feito com a "prata da casa".

João Tude de Melo faleceu no Recife em janeiro de 1981. Podemos dizer que Garanhuns perdia mais um filho do  primeiro escalão. Foi casado com Carmen Valença.