The 3 Week Diet

Saturday, June 7, 2014

BALÕES PODERÃO SER USADOS PARA LEVAR INTERNET A REGIÕES ISOLADAS

foto: Herivelto Batista

Ministério das Comunicações participou nesta sexta-feira do lançamento de balões de internet da empresa Google no Aeroporto Nossa Senhora de Fátima, na capital piauiense. O evento foi acompanhando pelo ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, que observou em primeira mão a tecnologia do projeto Loon.

Segundo o Google, estes balões serão os primeiros a percorrer uma longa distância em uma latitude próxima da linha do Equador. Testes semelhantes já foram realizados pela empresa norte-americana na Nova Zelândia, em 2013.

No Piauí, o Google já havia lançado, na semana passada, dois balões. Por cerca de uma hora, a turma do 9º ano da Escola Linoca Gayoso da comunidade de Água Fria, município de Campo Maior, tiveram pela primeira vez aula com acesso à internet. A conexão 4G foi fornecida pela Vivo e pela Telebras e retransmitida por um balão do Loon para uma antena especial instalada no telhado da escola.

Para Paulo Bernardo, a iniciativa vai ao encontro dos objetivos do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL). "O Governo Federal considera prioridade o avanço do uso da internet em todas as camadas da população e em todas as regiões do Brasil", disse.

"Sabemos que, para isso, todas as tecnologias disponíveis serão importantes: fibras ópticas, satélites, equipamentos fixos ou móveis. Dado o tamanho do nosso território e as dificuldades geográficas, todas as inovações são bem-vindas. O projeto Loon pode apontar soluções criativas para regiões de mais difícil acesso na busca da universalização da oferta do acesso à internet em banda larga", defendeu Bernardo.

O presidente do Google Brasil, Fabio Coelho, ressaltou a importância do projeto: "Estamos honrados por termos sido convidados pelo governo brasileiro para testar o Loon aqui. Para nós, isso mostra que o Brasil reconhece a importância da internet para impulsionar o desenvolvimento econômico e a educação, e que vale fazer um esforço extra para colocar todos online, mesmo aqueles que vivem em regiões remotas, como a Amazônia ou as áreas rurais do Nordeste".(Fonte: Portal do Ministério das Comunicações)

No comments:

Post a Comment