Sunday, February 2, 2014

TURISTANDO POR GARANHUNS


Por Mariana Gueiros

O Município de Garanhuns faz parte da Mesorregião do Agreste de Pernambuco, distando cerca de 232 km da capital (Recife). É um município belíssimo, com muitas atrações turísticas, que vão de eventos à espaços culturais e naturais. As belezas de Garanhuns são tanto no perímetro urbano quanto no espaço rural, aqui vamos destacar algumas. Com informações interessantes e fotografias, divulgando o que temos de melhor por aqui.

Relógio de Flores


Feito de plantas e flores, o relógio possui cerca de quatro metros e é o único no norte e nordeste do Brasil. Ele é um dos mais famosos pontos turísticos do município de Garanhuns, parada obrigatória para uma fotografia bela e colorida, pois até os seus números e ponteiros são feitos de plantas. Ele data de 1979 e funciona a partir de cristais de quartzo, atrasando apenas um minuto por ano. Fica situado em uma majestosa praça, rodeada por grandes árvores e cheia de bancos para momentos de descanso e contemplação. Durante a primavera a praça fervilha de cores, muitos tipos plantas colorem e perfumam a paisagem, atraindo belas e alegres borboletas.

Localização: Praça Tavares Correia – Bairro do Heliópolis.
Visitação: Diariamente.
Taxa de visitação: Franca.

O Cristo do Alto do Magano
O Cristo está localizado no setor mais alto da cidade de Garanhuns, há cerca de 1.030 metros, ele é um dos mais belos pontos turísticos do município e o segundo lugar mais alto do estado. O mirante do Cristo Redentor foi construindo em 1954, está em forma de fortaleza de pedra e a estatua possui 4 metros. É do mirante que temos acesso a uma das mais belas paisagens agrestinas, os morros, corpos hídricos e o espaço ocupado pelo município são avistados divinamente. O por do sol visto do mirante é algo imperdível.

Localização: Alto do Magano.
Visitação: Diariamente.
Taxa de visitação: Franca.
Curiosidade: Ele é considerado Cristo mais alto do Brasil em relação ao nível do mar. 

Santuário da Mãe Rainha de Schoenstatt

Localizado em uma das “colinas” de Garanhuns, ele é um dos 3 santuários de Schöenstatt,  vindouro da Alemanha, presente na região nordeste. No Brasil existem 21 santuários ao todo, são ambientes de peregrinação e meditação, pessoas do mundo todo os visitam. Em Garanhuns o Santuário ficam em um dos setores mais altos do municipio, um ambiente tranquilo, cercado por plantas e flores de todas as cores.

Localização: Loteamento Monte Everest.
Visitação: Diariamente, das 8h às 17h. Aos domingos há celebração de missas às 15h. No dia 18 de cada mês, o dia da Aliança, também há celebração de missa às 15h.
Taxa de visitação: Franca.

Festival de Inverno de Garanhuns      
 O festival é um dos eventos mais badalados do estado, apresenta cunho cultural e é realizado anualmente, lá encontramos apresentações de diversos estilos musicais, MPB, rock, samba, jazz, forró, entre outros. Conta com shows musicais, oficinas culturais, performances de dança, espetáculos teatrais, apresentações circenses, mostra de cinema e fotografia, recitais de literatura e cortejos de grupos populares. Diversos palcos são montados e distribuídos em toda cidade, a cada ano conta com a presença de turistas de todo país, atrai público de todos os gêneros e idades. Em julho de 2014 o festival de Inverno de Garanhuns terá a sua vigésima quarta edição e geralmente são 10 dias de festividades. É um evento imperdível.

Época de realização: Mês de Julho.
Outras informações: Durante o festival há uma ampliação dos pontos de vendas do chocolate 7 colinas, o delicioso chocolate produzido na cidade.

Comunidade Quilombola Castainho

Formado por um grupo de negros que conseguiram fugir da guerra que destruiu o quilombo dos Palmares, a comunidade do Castainho é símbolo de resistência e organização, atualmente abriga cerca de 200 famílias quilombolas, sendo a mais povoada dentre as comunidades encontradas nesse município. As famílias moram em casas de taipa ou alvenaria e preservam as tradições culturais, costumes e a prática do trabalho coletivo. Sobrevivem do cultivo da mandioca, milho, feijão e hortaliças. Da mandioca produzem farinha, massa, beiju e goma, produtos fabricados de forma artesanal e comercializados nas feiras livres do município. Dentre as tradições resgatadas pela comunidade temos a dança chamada de samba de coco e a festa da Mãe Preta, que ocorre sempre nos mês de Maio e conta com apresentações artístico-culturais. Durante o Festival de Inverno de Garanhuns o povoado é sede de oficinas culturais e os turistas invadem a comunidade para aprender mais sobre os costumes, saborear as iguarias feitas de mandioca, dançar e contemplar a cultura afro-brasileira.

Localização: Cerca de 6 km do centro urbano.
Visitação: Diariamente.
Taxa de visitação: Franca.
Outras informações: Encontramos também no município de Garanhuns as comunidades quilombolas Timbó, Estivas, Estrela, Caluete e Tigre.


No comments:

Post a Comment