sexta-feira, 9 de agosto de 2013

FILHO DE DOMINGUINHOS ENTRA COM AÇÃO NA JUSTIÇA PARA TENTAR LEVAR CORPO DO PAI PARA GARANHUNS

Do Portal NE10

Mauro Moraes

Duas semanas depois do sepultamento do cantor e compositor Dominguinhos no Cemitério Morada da Paz, no Grande Recife, o conflito de opiniões entre os seus filhos Liv e Mauro Moraes tem um novo capítulo. Aos 53 anos, o filho mais velho do artista pernambucano entrou com uma ação na Justiça para que o corpo seja transferido para Garanhuns, no Agreste, alegando que esse era o desejo do pai.

Em entrevista de 2011 a Geraldo Freire, da Rádio Jornal, o cantor e sanfoneiro havia expressado a vontade de ser enterrado na cidade onde nasceu. "Daria um pouquinho de trabalho para o pessoal querendo vir para Garanhuns", afirmou.

O advogado Ednaldo Silva Ferreira, que representa Mauro, deu entrada na ação cautelar que pede o traslado do corpo em Paulista na última sexta-feira (2). "A maior prova anexada é a entrevista concedida a Geraldo Freire. O que deve prevalecer é a vontade dele (de Dominguinhos)", afirmou.

Porém, durante o velório do artista realizado na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), no Recife, Liv Moraes afirmou que estava, sim, cumprindo o desejo do pai. A também cantora disse que Dominguinhos disse antes de ser internado, em dezembro do ano passado, que queria ser enterrado em Recife ou Fortaleza.

Mauro acredita, no entanto, na entrevista que ouviu também durante o velório. "Tomaram (Liv e a mãe, Guadalupe, ex-esposa de Dominguinhos) a decisão sem me consultar. Antes de ouvir a gravação, na minha opinião, o certo seria enterrar o meu pai no Rio de Janeiro, onde os pais deles também foram sepultados e os irmãos e netos moram. Agora, acho que deveria ser na cidade dele", explicou. "Como filho, acho que tinha o direito de fazer isso (entrar com a ação). Tenho que respeitar o desejo dele", concluiu. Segundo o advogado, uma resposta sobre o caso deve ser divulgada até o fim da semana.

Dominguinhos faleceu no último dia 23, aos 72 anos, devido a complicações infecciosas e cardíacas, em São Paulo. O cantor lutava contra um câncer havia seis anos e estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês. Ele havia desenvolvido insuficiência ventricular, arritmia cardíaca e diabetes, sendo transferido do Recife, onde estava internado desde o dia 17 de dezembro, para a capital paulista em 13 de janeiro.