terça-feira, 18 de junho de 2013

GRUPO GAIAMÁLGAMA RECEBERÁ, "TROFÉU MAURO SOUZA LIMA" NO PRÓXIMO MÊS NA CIDADE DE GARANHUNS

Do Blog Jornal Sináculo

FIG2013 Selecionados na convocatória do Fig 2013 são divulgados
           O Grupo garanhuense “Gaiamálgama” receberá, no próximo mês o troféu "Mauro Souza Lima" que é destinado às pessoas ou Entidades que fazem uma diferença nas artes, na cultura, na educação e no desenvolvimento da cidade. O prêmio, concedido pela colunista Selma Mello, através dos Jornal e Blog Sináculo,  é uma homenagem e reconhecimento ao grande poeta, jornalista, escritor, colecionador, empresário, domador, ex-vereador entre outras atividades executadas pelo polivalente Mauro Lima que sendo homenageado em vida, deixa o prêmio ainda mais competitivo e emocionante. Este ano a edição do Prêmio será realizada na CDL no dia 04 às 19 horas e terá as apresentações especiais do maior saxonista da região, César Henrique, o extraordinário Ronaldo César e o Grupo acima citado.
     O nome “Gaiamálgama” tem como base em sua composição a palavra “Gaia”, mitologicamente, significa Terra-Mãe Presente na mitologia Grega, e fundida com a palavra "amálgama" que significa a mistura de elementos diferentes que formam um único elemento. Gaiamálgama é um grupo que se caracteriza pela multiplicidade de linguagens, que as utiliza para tecer sua música. Recolhendo em canções tradicionais de vários lugares do mundo, as influências necessárias para fundir a cultura do mundo em um trabalho singular. Ou seja, essa pesquisa é a inspiração, através das mitologias, crenças, ritos dos povos, para uma elaboração única que se reflete nas composições próprias do grupo.
         Das canções pesquisadas, as de cunho folclórico e espiritualista , são as que têm maior proximidade com a proposta de música. As letras estão em diversas línguas e dialetos dos diversos países, tendo também, composições próprias do grupo, em uma linguagem universalista, que utiliza o alfabeto ocidental, em especial, as línguas latinas, chamada de ‘Edrâmico’                Compõem o grupo seis instrumentistas e cinco performáticos integrantes, que cantam, dançam e interpretam. As vestimentas remetem à Idade Média. Na apresentação, um dialeto, criado pela própria companhia, é usado para dar vida a canções tradicionais de outros países. Hungria, Índia e povos da região da Galícia são homenageados por Zhara Lins, Michele Noronha, Elnatã Souto, João Paulo Ferreira e Diorges Albuquerque.

Nenhum comentário:

Postar um comentário