terça-feira, 10 de julho de 2012

Depressão


João Marques

A pedra pesa e cai
de onde se origina
o pende para o chão
de fundos abissais
é passagem e ponto
para olhar perdido
que procura um porto
fixo e sólido e só
a pedra é a praia
de sonhos distantes
silêncio que parte
e acha guarida
no solidez dos milênios
esta rocha esta alma
vestida de tempo
e vento pelas mangas
é estrela solta agora
dos pontos do céu
dos roteiros de luz
pedra assim pedra
de horizonte aberto
por cratera infinda
é minha a pedra
presa aqui no peito
de inflexões e pó.
(Foto: Parque Euclides Dourado - Garanhuns-PE)

Nenhum comentário:

Postar um comentário