sexta-feira, 4 de maio de 2012

"O MONITOR"

Alberto da Silva Rêgo

"Maio, chegaste, enfim"...
estávamos nos idos de Trinta
E, contigo,
"O Monitor" para lutar,
Luta inglória,
Que se propôe a encetar.
Há quantos lustros,
De semana a semana,
De ano a ano,
Naquele componedor,
O tipógrafo,
A catar,
Letra por letra...
No ruidoso prelo,
Nas madrugadas friorentas,
O impressor,
Sonolento,
A imprimir página por página,
Frente e verso,
Num trabalho árduo,
Metódico e paciente,
Para ires à rua.
Nas manhãs,
Ainda a garoa enregelando a alma da gente,
Intrometendo-se,
Pela soleira da porta,
Levando a notícia,
Levando a crônica,
Levando a poesia
E, não menos, a Palavra do Senhor.
Vi, quanto nasceste,
Cheio de entusiasmo,
Quando, ainda ecoava, ao longo
O som da última badalada,
Anunciando o fim do teu antecessor,
"O Sertão". outro que,
Por inúmeros anos,
Fora o "Porta Voz",
De um Povo,
De uma Cidade
Chamada Garanhuns.
Deste matutino hoje,
Restam somente,
Folhas amareladas.
Alí, o registro da luta.
Que fora grandiosa.
Luta, que continuas
Com intrepidez, amor e devoção.
Só a história consagrará o teu nome
E de todas aqueles que lutaram, nessa seara.
Pois és o Oráculo de uma geração
Cheia de idealismo,
Propaganda a Esperança de um Mundo melhor
E, Fé, na Verdade Suprema.

Esses versos foram feitos e enviados pelo escritor Alberto da Silva Rêgo, autor do Livro "Os Aldeões de Garanhuns" aos colaboradores do Jornal "O Monitor", em 15/05/1984 - Fortaleza.
No próximo dia 15 de Maio o Jornal "O Monitor", estará completando 81 anos de fundação. Fica nossa homenagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário