segunda-feira, 23 de abril de 2012

FATOS HISTÓRICOS NA VIDA DE GARANHUNS


DISCURSO DO PRESIDENTE JOÃO BATISTA DE FIGUEIREDO(em memória), EM 8 DE MARÇO DE 1982.

Terra antiga, rica de tradições e de trabalho esmerado da nobre gente do Agreste, Garanhuns é bem o que de melhor Pernambuco pode oferecer como exemplo. Aqui estou hoje, com imenso prazer e grande orgulho, vendo juntos o povo e as autoridades irmanadas no mesmo ideal de progresso para iniciarmos a construção da BR-424.
Adentrando-se até Arcoverde, esta estrada, que há de melhorar as condições de transportes da região, principalmente no escoamento da sua produção agrícola. Ela se enquadra no plano de agrovias que aprovei, em dezembro último, e que tem por finalidade no plano nacional, melhorar as condições de comercialização das safras e, indiretamente melhorar os custos e melhorar as ofertas da mesa do brasileiro.
Mas, não é só a importância econômica que dou a esta estrada. Ela vale muito pelos empregos que vai trazer na sua construção, ela vale muito pelas facilidades de transportes que trará ao agricultor da região, ela vale muito pelos preços que poderá oferecer aos produtores, vale muito pelas condições em que a alimentação chegará aos grandes centros. Esse tem sido o espírito do Governo Federal e do Governo Estadual.
As iniciativas, tanto federais como estaduais, tem sido no sentido de que, de um lado a comunidade tem que ser aperfeiçoado; cada projeto, cada novo ato, tem que trazer um progresso a comunidade. E, paralelamente, tem que trazer também uma melhoria de condições de vida do cidadão brasileiro.
E é com este espírito que aqui vim. E não vim apenas pela importância sócio-econômica que esta estrada vai desempenhar. Aqui estou também para, com meu gesto, significar o apreço que tenho a gente de Pernambuco. Apreço que retribuo pela compreensão que o povo pernambucano tem dado ao meu Governo, a ponto de me oferecer esta recepção calorosa como se eu tivesse até agora, podido fazer aquilo que prometi de início, apreço que devo à gente de Garanhuns.
Apesar das dificuldades por que passa o País, dificuldades de ordem econômica, algumas de origem interna, mas a maior parte importada do Exterior, o povo de Garanhuns persiste em acreditar na palavra do seu Presidente da República.
Eu tenho plena consciência de que tenho dado muito pouco à comunidade pernambucana e ao Nordeste como um todo, mas tenho a consciência tranquila, que nas condições em que encontrei o Governo e as condições que temos atravessado de dificuldades internacionais, eu tenho dado mais ao Nordeste do que ao restante do País. E repito aqui em Garanhuns o que disse há um ano atrás, quando estive no Nordeste: se recursos houver, se a crise diminuir e nosso combate à inflação trouxer resultado, se eu conseguir amealhar um pouco de recursos além destes que já tenho, estes recursos serão em primeiro lugar para o nordestino brasileiro. Daí por que o meu afeto e o meu respeito pelos senhores, vão muito além daquele respeito que alguns setores da oposição tem para com agente desta terra, um respeito que vai ao ponto de não avaliar bem a inteligência e o patriotismo desta gente. E admitir que as suas afirmações vão ser assimiladas pelo povo como verdades incontestáveis. Venho aqui agradecer ao povo de Pernambuco e de Garanhuns o carinho e apoio que me tem dado.
As metas principais do meu Governo. A normalização democrática da vida do País e a melhoria de condições de vida das populações mais pobres, hão de ser atingidas com o apoio que tenho da gente nordestina.
Eu vou precisar deste apoio, este apoio é imprescindível para que eu leve à frente duas finalidades principais do meu Governo, e tenho a certeza de, tal como não me faltou até agora este apoio, não me faltará a 15 de novembro.
Porque só com ele e, repito: só com ele, será possível a construção daquele Brasil que todos nós almejamos: Democrático, independente e orgulhoso de si mesmo, feliz, fraternal e amigo, um Brasil com que os nosso avós sonharam, um Brasil que nós vamos realizar.(foto: ex-presidente João Batista de Figueiredo).




Nenhum comentário:

Postar um comentário