sábado, 7 de abril de 2012

CANTO DA TERRA


Ecila Yleus (Pernambuco)

O sabor do cajá faz a boca salivar.
As letras escorregando tem sabor de araçá
Tua voz soa de longe qual canto do sabiá(foto)
Trazendo um canto doce, palavras e melodias.
Rimando prazer e dor, tristeza e melodia.
É o sabor de gente de todo canto da terra,
Que chegam e se aglomeram em volta do trovador.
Suas histórias são quimeras, dá gosto de ouvir e ver.
É cheiro verde da semente, plantado em cada ser.
Ah! Sabor brasileiro.
Sabor de manga, goiaba, caju, laranja, mangaba.
Sabor das letras vertentes, dos cantos dos seresteiros,
Dos caboclos sertanejos.
Tudo passa na viola, os repentes, as emboladas.
Os xaxados, os sambinhas.
Falam da saudade dos homens, das vaquejadas,
Das noite de serenata, dos bordejos lá na praça.
Menina, vem pra roda cantar os cantos da terra.
Encanta com tua beleza, a nossa mãe natureza.
Acorde com teu gingado o povo da redondeza,
Mostre pra toda essa gente, tua alma brejeira,
Raízes e rituais de um país de grandes riquezas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário