quinta-feira, 23 de outubro de 2014

GATO VIRA GUIA DE CACHORRO CEGO

História do gato guia foi mostrada em documentário do canal Nat Geo Wild. Foto: Divulgação
Uma história de amizade entre um cão cego e um gatinho mostra toda o companheirismo e cooperação entre os animais. Diferentemente dos que afirmam que cães e gatos não podem ser amigos, essa dupla mostra que sim, é possível superar as limitações. O gato atua como guia do cão cego e devolveu ao cachorro a confiança necessária para continuar vivendo. 

O labrador, Tervel, de 14 anos, ficou cego, e quase completamente surdo, após uma vida cercada de agressões. Por conta disso, costumava se manter isolado de pessoas e animais. O gatinho chamado Pudditat, que também tinha problemas de socialização com outros gatos, entrou na vida dele e logo os dois viraram melhores amigos. O gatinho passou a direcionar Tervel, que segue seus passos de perto, como se pode ver nesse vídeo produzido pelo canal de televisão Nat Geo Wild:

Fonte:  Canal Nat Geo Wild

DILMA TEM 8% A MAIS DO QUE AÉCIO NEVES

Pesquisas do Ibope e Datafolha, divulgadas agora à tarde, mostram que a candidata do PT, Dilma Rousseff, continua crescendo na preferência do eleitor. A atual Presidente da República está 8 pontos à frente de Aécio Neves (PSDB) segundo o primeiro instituto e tem 6% a mais que o tucano de acordo com o segundo.

Contabilizados apenas os votos válidos os números são esses:

IBOPE

DILMA – 54%
AÉCIO – 46%

DATAFOLHA

DILMA – 53%
AÉCIO – 47%

Blog do Roberto Almeida

DESEMPREGO CAI E É O MENOR DA HISTÓRIA EM SETEMBRO


A taxa de desemprego, medida pela Pesquisa Mensal de Emprego (PME), atingiu 4,9% em setembro deste ano. Houve queda de 0,5 ponto percentual em relação à taxa observada em setembro do ano passado (5,4%). A pesquisa foi divulgada hoje (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O índice também é numericamente inferior ao registrado em agosto deste ano (5%). Apesar disso, o IBGE considera a variação estatisticamente significativa. A PME é realizada em seis regiões metropolitanas do país.

O contingente de desempregados ficou em 1,2 milhão de pessoas em setembro deste ano, significando estabilidade em relação a agosto deste ano e queda de 10,9% na comparação com setembro do ano passado.

Já a população ocupada ficou em 23,1 milhões de pessoas, o que significa que, apesar da queda da taxa de desemprego, não houve geração de postos de trabalho tanto na comparação com agosto deste ano quanto em relação a setembro do ano passado.

Confira abaixo os gráficos do IBGE:

Portal 247

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

DATAFOLHA: CRESCIMENTO NO SUDESTE IMPULSIONA INTENÇÃO DE VOTO EM DILMA

Após acusações do de que Aécio desrespeita mulheres, candidata também teve alta entre eleitoras
São  Paulo — O Sudeste, que concentra os três maiores eleitorais do país, foi a região que impulsionou a virada de Dilma na última pesquisa Datafolha, divulgada nesta segunda-feira. A petista cresceu cinco pontos na região em relação ao levantamento anterior realizado nos 14 e 15 de outubro, passando de 35% para 40% das intenções de voto, enquanto Aécio, que continua na frente de Dilma no Sudeste, oscilou de 50% para 49%. Na reta final da campanha, Dilma tem concentrado esforços na região: só nesta segunda-feira, teve compromissos no Rio e em São Paulo.

No total do país, a candidata do PT avançou de 43% para 46% e Aécio oscilou de 45% para 43%. Se considerados apenas os votos válidos, a vantagem da petista é de 52% a 48%, no limite da margem de erro do levantamento que é de dois pontos para mais ou para menos.

Dilma também cresceu no Nordeste, no Centro-Oeste e Norte. No Sul, ela oscilou negativamente um ponto percentual, de 34% para 33%. É nessa região que Aécio possui a sua maior vantagem sobre a adversária, apesar de ter reduzido a sua intenção de voto de 53% para 51%. No Nordeste, a petista cresceu três pontos e agora tem 64%, contra 27% do tucano (que tinha 29% na pesquisa anterior). Já no Centro-Oeste, Dilma foi de 33% para 39% e Aécio caiu de 57% para 48%. No Norte, a candidata do PT avançou de 51% para 55% e o candidato do PSDB oscilou de 40% para 39%.
Veja Também

    Para cientistas políticos, disputa entre Dilma e Aécio ainda não está consolidada.

    Petistas veem tendência de crescimento e tucanos minimizam resultado do Datafolha.

APÓS ACUSAÇÕES, DILMA CRESCE ENTRE MULHERES

O Datafolha mostrou ainda que Dilma passou a liderar entre as mulheres. A campanha petista vem acusando Aécio de desrespeitar as mulheres por, nos debates, dizer que a adversária mente e é leviana. A candidata do PT passou de 42% para 46% entre as eleitoras do sexo feminino. Aécio caiu de 44% para 41%. A pesquisa indica também que caiu a vantagem de Aécio entre os homens. A sua intenção de voto entre os eleitores do sexo masculino oscilou de 48% para 46%. Já a petista foi de 42% para 45% nesse eleitorado.

Publicidade

Na divisão por renda, o Datafolha registrou uma aproximação entre os dois candidatos na faixa dos que têm renda familiar entre dois e cinco salários mínimos. A vantagem de Aécio nesse grupo, que era de 11 pontos na pesquisa anterior, caiu para apenas três agora. O tucano tinha 50% das intenções de voto e passou para 46% e Dilma foi de 39% para 43%.

Nos demais faixas de renda, houve apenas variações de intenção de voto dentro da margem de erro. A petista lidera apenas no grupo dos que recebem até dois salários mínimos, com vantagem de 55% a 34%. No levantamento anterior, a diferença era de 53% a 35%. Entre os que ganham entre cinco e dez salários mínimos, o tucano lidera por 57% a 33%. Já entre os que possuem renda acima de dez salários mínimos, o candidato do PSDB tem 65% contra 29%.

O levantamento também perguntou aos eleitores quem foi melhor no debate da TV Record, realizado na noite de domingo. Mais da metade dos entrevistados (56%) não souberam informar. Já para 22%, Aécio venceu o confronto. Outro 16% disseram que a vitoriosa foi Dilma.

Datafolha




terça-feira, 21 de outubro de 2014

GARANHUNS - CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL VAI OFERECER 127 VAGAS

Foi realizada, na tarde desta terça-feira (21), na sede do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) em Garanhuns, uma reunião para discutir a realização do próximo concurso público do município. Participaram do momento o prefeito Izaías Régis Neto, o procurador-adjunto, Lucicláudio Góis, o secretário de Administração, Alfredo de Góis, a presidente da Comissão do Concurso, Norma Valdéria, juntamente com o 2º promotor de Justiça de Defesa da Cidadania de Garanhuns, Domingos Sávio Pereira Agra. A seleção vai ofertar 127 vagas em áreas diversas.

Na ocasião, alguns prazos foram estipulados. Quanto à realização, ficou definido que o Governo Municipal terá um período de 30 dias para a contratação da empresa realizadora. Em relação ao tempo para a divulgação do edital, mais 30 dias. O período de inscrição também terá mais 30 dias. As provas devem acontecer até 60 dias após o encerramento das inscrições. O concurso terá validade de dois anos, após a homologação, prorrogável por mais dois anos.
Fonte (Secom/PMG)

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

PESQUISA DATAFOLHA CONFIRMA VIRADA DA CANDIDATA DILMA ROUSSEFF

Pesquisa do Datafolha divulgada agora há pouco no site da Folha de São Paulo, Portal UOL e TV Globo, confirmam a virada da candidata Dilma Rousseff informada pela manhã pelo Instituto MDA.

De acordo com o Instituto paulista, Dilma está com 52% dos votos válidos enquanto Aécio Neves ficou com 48%. Por conta da margem de erro a diferença de quatro pontos a favor da petista não configura vitória e a situação ainda é de empate técnico.

Incluídos votos brancos e nulos Dilma somou 46% no Datafolha e Aécio 45%. Cinco por cento dos eleitores pretendem votar em branco ou anular o voto e outros 6% ainda estão indecisos.

A pesquisa do Datafolha foi realizada hoje e foram entrevistados 4.389 eleitores por todo o país.

Blog do Roberto Almeida


domingo, 19 de outubro de 2014

ÓDIO AO PT ESTÁ MATANDO A CANDIDATURA DE AÉCIO NEVES


Por Laura Capriglione


Imerso em uma piscina de bílis e ódio, o  candidato tucano Aécio Neves chamou a sua adversária Dilma Rousseff, no debate do SBT, de “mentirosa” e “leviana”. Foi agressivo e desrespeitoso como não se tinha visto até ali.

Ele não precisava disso. O ex-governador de Minas já fora repreendido abertamente por Luciana Genro (PSOL) quando lhe levantou o dedo, durante um debate.

"Por que Aécio nunca fez isso contra adversários homens?", perguntou o PT.

Aécio tem contra si uma denúncia séria de agressão contra mulher, reportada pelo jornalista Juca Kfouri em 2009. Ele “deu um empurrão e um tapa em sua acompanhante no domingo passado, numa festa da Calvin Klein, no Hotel Fasano, no Rio”, escreveu Kfouri na época.

O candidato até ameaçou processar por injúria, calúnia e difamação. Mas o jornalista sustentou a informação e Aécio deixou por isso mesmo.

Por que será?

Os marqueteiros de Aécio já deviam saber que o ódio é um aliado mortal em eleições democráticas. Assusta. É repulsivo. Na história, só ganhou eleições em países à beira do precipício da ruptura institucional.

Todos se lembram da abertura da Copa do Mundo, estádio novinho em folha, quando o Brasil deu ao planeta a prova cabal da qualidade da elite que tem. Do setor ultra-vip do estádio, especificamente do camarote do Itaú (e eu nem insinuo que seja mais do que uma infeliz coincidência que se tenha tratado do mesmo banco da dona Neca Setúbal, a coordenadora do programa de governo de Marina Silva), elevou-se o grito “Ei, Dilma! Vai tomar no c?!”

Foram milhares de vozes cujos donos ou tinham sido convidados por megacorporações para estar lá, ou eram felizes pagantes dos cobiçados ingressos Fifa (na porta, cambistas ofereciam os últimos tickets por até R$ 2.000).

A violência e vulgaridade do insulto, transmitido para bilhões de aficionados do futebol espalhados pelas centenas de países que receberam o sinal direto da Arena Corinthians, em Itaquera, zona leste de São Paulo, durou poucos minutos —mas infinitos minutos para Dilma, que, estóica, suportou com o semblante fechado a humilhação diante do mundo.

O resultado? Ela saiu transformada do episódio. Voltou a ser a vítima com aura heroica. Os seus agressores, ao contrário, depois do grito, vestiram-se com a máscara repulsiva e covarde dos linchadores.
Linchadores de uma mulher, é bom salientar. Isso nunca pega bem.

José Serra, em 2010, todos se lembram, além de forjar uma agressão por bolinha de papel, pôs-se a denunciar o suposto abortismo de Dilma, ele, cuja própria mulher havia se submetido a uma interrupção voluntária da gestação. Tanta encenação, percebeu-se logo, foi só para agradar ao raivoso e descontrolado pastor Silas Malafaia. De novo, assustou.

Aécio vai na mesma toada.

Soltar cachorros hidrófobos gera vítimas e a sensação de que todos estão ameaçados. Ninguém —a não ser os loucos— quer isso para o país. Eis porque geram repugnância as manifestações de intolerância explicitas como as que atingiram o ator e escritor Gregório Duvivier, quando foi atacado aos berros em um restaurante de comida natural só porque cometeu o “erro” de escrever em sua coluna de jornal que votará em Dilma.

É atirar no próprio pé o PSDB se associar ao ideário do Clube Militar, a pretexto de derrubar o PT. Até a grife de óculos escuros Rayban sofreu durante anos o impacto negativo nas vendas, por associação como essa… Porque os Rayban eram os preferidos dos torturadores. A turma do porão da Ditadura aparecia pouco, mas quando o fazia, vinha sempre escondida detrás daquelas lentes que em outros países representam o glamour da aventura. A minha geração baniu o Rayban escuro.

A impressão que dá é que o PSDB, por falta de algo melhor para dizer (além de que manterá o Bolsa-Família), precisa insuflar o ódio para criar factóides de imprensa. É a única coisa que explica que Fernando Henrique Cardoso afie os dentes dos advogados da supremacia do Sul e Sudeste, ao atribuir à desinformação do povo nordestino a votação acachapante no PT, durante o primeiro turno das eleições presidenciais.

“O PT está fincado nos menos informados, que coincide de ser os mais pobres. Não é porque são pobres que apoiam o PT, é porque são menos informados”, disse FHC, desdenhoso. O resultado foi uma horda de doidos ter-se considerado autorizada pelo mestre a externar os mais odiosos preconceitos. A rede social está coalhada de manifestações dos baixos apetites incitados.
Como resultado óbvio de tal convergência insultuosa Aécio viu crescer e se multiplicar a sua taxa de rejeição. Afastou novos eleitores e conseguiu assim estancar o crescimento eleitoral que poderia levá-lo a vencer o PT. Agora, de novo, é Dilma quem detém a iniciativa.

A semana promete!

Blog da Laura Capriglione